Programa USP Conferências discute os desafios da globalidade

Entre os conferencistas estão o presidente da Fapesp, Celso Lafer, o ex-reitor da USP, Jacques Marcovitch, o vice-presidente do Banco Mundial, Otaviano Canuto dos Santos Filho, e o professor da New York University, Adam Przeworski.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A palestra do professor da Faculdade de Direito (FD), Celso Lafer, que será realizada no próximo dia 26 de setembro, às 19h, no Auditório da FD, abrirá o segundo ciclo de palestras do Programa USP Conferências, desenvolvido pela Pró-Reitoria de Pesquisa.

Este segundo ciclo, que conta com a parceria do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Faculdade de Direito, do Instituto de Relações Internacionais (IRI) e da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), tem como tema “Os Desafios da Globalidade”, que, além da palestra de Lafer, promoverá mais três eventos dedicados a essa questão, nos dias 7, 19 e 26 de outubro.

Entre os conferencistas estão o ex-reitor da USP, Jacques Marcovitch,  o vice-presidente do Banco Mundial, Otaviano Canuto dos Santos Filho, e o professor do Departamento de Política da New York University, Adam Przeworski (confira na programação a seguir).

Lafer, que foi ministro das Relações Exteriores dos governos Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso e atualmente é presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), falará sobre as assimetrias da sociedade internacional. “A compreensão do funcionamento atual da ‘máquina do mundo’ é importante e difícil. Não é possível uma leitura linear do sistema mundial, pois ele é dinâmico e muda ao longo do tempo”, afirma.

Segundo ele, “para examinar a complexidade dos processos de globalização, que, de maneira inédita, internaliza o mundo na vida dos países, é útil desagregar os itens que compõem a agenda internacional”.  Esse será um dos pontos a serem destacados pelo professor em sua palestra.

Para Lafer, esta desagregação dos itens da agenda mundial “contribui para esclarecer como as assimetrias de uma sociedade internacional heterogênea impactam, de maneira diferenciada, a experiência do tempo e do espaço das sociedades e dos países num mundo assinalado por crescentes interações e interdependências e por fronteiras porosas”.

Confira a programação:

[table “17” not found /]

O programa

Segundo o pró-reitor de Pesquisa da Universidade, Marco Antonio Zago, o Programa USP Conferências foi criado com o objetivo de fomentar a discussão dos grandes temas e desafios da ciência, da tecnologia e da sociedade no século 21 para além do âmbito acadêmico.

As conferências estão agrupadas em dez temáticas diferentes, distribuídas em todas as áreas do conhecimento (ciências da vida, humanas e sociais aplicadas, e exatas e tecnológicas).  O programa teve início no dia 18 de agosto, com debates sobre o Ano Internacional da Química, sob o título “Química para um mundo melhor”, que contou com a participação de 11 conferencistas, sendo três ganhadores do Prêmio Nobel de Química.

“Normal and Cancer Stem Cells” será o próximo tema a ser debatido, nos dias 24 e 25 de outubro, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. Os dois dias de discussões serão conduzidos por especialistas brasileiros e de países como Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e Portugal.

Para mais informações e inscrições, acesse o site do Programa USP Conferências. Todos os eventos são gratuitos.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados