Representantes da Universidade de Tóquio visitam a USP e participam de palestra

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

da esq.p/dir: O professor de Direito do Trabalho da Universidade de Tokyo, Takashi Araki; o secretário geral da USP, Rubens Beçak; a assistente da Universidade de Tokyo, Akiko Shimomura; e o professor da Faculdade de Direito da USP, Masato Ninomiya(Foto: Ernani Coimbra)            

 

A USP recebeu, na última semana, a visita de representantes da Universidade de Tóquio: o professor de Direito do Trabalho, Takashi Araki, e sua assistente, Akiko Shimomura, que é auxiliar de ensino.Na quarta-feira, dia 7 de abril, na Reitoria da Universidade, eles foram recepcionados pelo secretário geral da USP, Rubens Beçak – também professor da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) – e pelo professor da Faculdade de Direito (FD), Masato Ninomiya, do Departamento de Direito Internacional.

No mesmo dia, antes da visita à Reitoria, o professor e sua assistente foram até o Conselho Estadual de Educação, localizado no centro da cidade de São Paulo, para conversar com o reitor da USP, João Grandino Rodas, que participava de reunião no Conselho – do qual é membro desde 2009.PalestraEles vieram ao Brasil a convite dos Departamentos de Direito do Trabalho e da Seguridade Social, e do Direito Internacional e Comparado, da Faculdade de Direito da USP, com o financiamento da Cátedra Mitsui de Estudos Japoneses na Área Jurídica da FD – criada na época das comemorações dos 100 anos de imigração japonesa para o Brasil, em 2008 – para proferirem palestra sobre as mudanças das leis trabalhistas para os estrangeiros no Japão.

A palestra foi realizada na segunda-feira, dia 5 de abril. O professor Araki falou sobre o tema “Mudanças do sistema de emprego no Japão e questões referentes à política trabalhista, em especial a dos trabalhadores estrangeiros”. Na ocasião, o professor disse que, a partir de primeiro de julho, entrarão em vigor no Japão as mudanças da Reforma Trabalhista coibindo os abusos das empreiteiras e incentivando a contratação direta. Sua assistente, Akiko, também participou comentando o Acordo de Previdência Brasil-Japão.Para o professor da FD, Masato Ninomiya, é muito importante debater este tema, visto que há “mais de 250 mil brasileiros morando no Japão atualmente”.

Internacionalização na USP Atualmente, a USP têm 530 programas de cooperação acadêmica internacional, nos quais estão inclusos os convênios acadêmicos internacionais, os protocolos de intenções, os acordos de cooperação técnico-científico, além da formação de redes com outras Universidades. Deste total, 11 são com instituições do Japão, com a Universidade de Tokyo, por exemplo, a USP mantêm um acordo de cooperação. A Universidade de Tóquio foi fundada em 1877 como a primeira universidade nacional no Japão. Ela oferece cursos em quase todas as disciplinas acadêmicas na graduação e pós-graduação, e realiza pesquisas em todo o espectro de atividade acadêmica. Possui têm três campi: Hongo, Komaba e Kashiwa, mas algumas instalações estão situadas em outras partes de Tóquio e do país. O campus principal da universidade está localizada

em Hongo Bunkyo-ku, em Tóquio, e ocupa cerca de 56 hectares da região de Kaga Yashiki.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail