Comissão avança na criação do curso de Engenharia de Complexidade

O reitor Marco Antonio Zago participou na manhã de hoje, dia 17 de outubro, da segunda reunião com a comissão responsável pela criação do curso de Graduação em Engenharia de Complexidade, em parceria com o Groupe des Écoles Centrales.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
994X2740
A ideia é que o diploma do formado em Engenharia de Complexidade seja válido não só no Brasil, mas em toda a Europa, graças à parceria com as escolas francesas

O reitor Marco Antonio Zago participou, na manhã do dia 17 de outubro, de uma reunião com a comissão responsável pela criação do curso de Graduação em Engenharia de Complexidade, em parceria com o Groupe des Écoles Centrales – formado por cinco escolas públicas de engenharia francesas: CentraleSupélec, École Centrale de Lyon, École Centrale de Nantes, École Centrale de Lille e École Centrale de Marseille.

A proposta do novo curso foi apresentada ao reitor, em reunião realizada em março deste ano. Naquela época, representantes da Escola Politécnica (Poli) e do grupo francês se comprometeram a discutir a viabilidade da implantação do projeto. Os resultados das discussões envidadas nesse período foram expostas na reunião do dia 17.

Segundo o diretor da Poli, José Roberto Castilho Piqueira, os aspectos acadêmicos já estão praticamente todos estabelecidos. Agora, o foco principal está nas questões que envolvem, principalmente, infraestrutura, ajustes jurídicos e financiamento.

O projeto visa criar um curso de formação de engenheiros com caráter generalista, aptos a trabalhar com assuntos complexos e ligados aos problemas da sociedade. O curso deverá ser oferecido no campus da USP em Santos, ter duração de cinco anos, com disciplinas em português, francês e inglês. Inicialmente, serão oferecidas 50 vagas. O diploma do formado será válido não só no Brasil, mas em toda a Europa, graças à parceria com as escolas francesas.

Também participaram da reunião a vice-diretora da Poli, Liedi Legi Bariani Bernucci, e o professor do Departamento de Engenharia de Produção e membro da Comissão de Relações Internacionais da Escola, Laerte Idal Sznelwar. Representando o Groupe des Écoles Centrales estavam o diretor da Rede de Escolas Internacionais, Gérard Creuzet, e o diretor da célula de Suporte às Implantações Internacionais, François-Xavier Alzuyeta.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail