Reitor da USP participa do lançamento do Mercado São Paulo

O Mercado São Paulo faz parte de uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo. É um convite para o público conhecer o que há de melhor produzido no agronegócio paulista, que reúne, durante seis finais de semana consecutivos, produtos desenvolvidos em 11 diferentes setores alimentícios até o dia 11 de dezembro.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O evento é um convite para o público conhecer o que há de melhor produzido em 11 setores alimentícios no Estado de São Paulo. Na USP, além do curso de graduação em Engenharia Agronômica, há outros que abordam a produção alimentícia, como Ciências dos Alimentos, Engenharia de Alimentos, Nutrição e Zootecnia

evento Mercado SP_051116 - RECORTADA
O secretário Estadual de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, e o reitor da USP, Marco Antonio Zago, respectivamente, o primeiro e o segunda da esq.p/dir. e, à frente, o vice-governador e secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Márcio França

No dia 5 de novembro, o reitor Marco Antonio Zago participou do lançamento do “Mercado São Paulo”, uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo (SDECTI) – a qual a USP é ligada – com parceria das Secretarias Estaduais de Agricultura e Abastecimento e de Turismo.

A iniciativa reúne, durante seis finais de semana consecutivos, produtos desenvolvidos em 11 diferentes setores alimentícios – leite e derivados, frutas, hortaliças e café; banana e mel; frutos do mar e peixes; aves e ovos; suínos e caprinos – até o dia 11 de dezembro, das 11h às 20h, na sede da Secretaria, localizada na Avenida Escola Politécnica, 82, no Jaguaré, próximo à Cidade Universitária, em São Paulo.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo, Márcio França, a mostra será a largada para uma grande política pública voltada ao fortalecimento do produto paulista.

“Vamos estender a iniciativa para o interior. O Estado de São Paulo tem mais de 13 mil indústrias que trabalham com produtos de origem animal e vegetal. Vamos batalhar para reunir todos esses produtores em um espaço na capital paulista, onde o público possa degustar, conhecer e comprar. Mas antes dessa consolidação, durante meses, técnicos e especialistas percorrerão os arranjos produtivos locais para elencar, aprimorar aspectos da produção, qualificar e promover produtos. A próxima etapa será replicar as nossas experiências para outros Estados e países. O primeiro deve ser Portugal”, ressalta.

Agronegócio paulista

público evento do alto
Até o dia 11 de dezembro, a sede da Secretaria será palco de mostras temáticas, oficinas interativas e exposições voltadas aos setores de leite e derivados, banana, mel, frutas, hortaliças, café fino, frutos do mar, peixes, aves, ovos, suínos e caprinos

O evento é um convite para o público conhecer o que há de melhor produzido no agronegócio paulista. O encontro reúne pequenos e grandes produtores, cooperativas e empresas com soluções inovadoras, que participam de palestras, debates e têm a orientação de técnicos e especialistas em mercado, exportação, marketing, agricultura e turismo.

A ideia é criar um ambiente de conhecimento e interação, onde a produção de cada cadeia será apresentada à população de forma lúdica. O viés gastronômico ficará por conta da comercialização e da degustação dos produtos paulistas e do cardápio servido pelo restaurante – que terá como missão, oferecer pelo menos um prato voltado ao tema do final de semana.

O Mercado São Paulo conta ainda com mostras temáticas, oficinas interativas e exposições voltadas aos 11 setores alimentícios. Um dos expositores são os alunos das Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e Escolas Técnicas (Etecs) do Centro Paula Souza que apresentam produtos artesanais fabricados por eles. A Subsecretaria de Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco), além de comercializar produtos de variados artesãos paulistas, também promove aulas com objetos em couro e confeccionados com caixa de leite, na unidade móvel de Artesanato.

(Com informações da SDECTI e foto de Ruy Jobim Neto)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados