Professores da USP são reeleitos como membros da diretoria da Academia Brasileira de Ciências

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Os professores Hernan Chaimovich Guralnik e Adolpho José Melfi foram reeleitos como membros da Academia Brasileira de Ciências (ABC), para continuar à frente da entidade nos próximos três anos. A Assembleia Geral Ordinária da Academia foi realizada no dia 13 de abril e a posse dos membros para o novo mandato se dará em uma sessão solene durante a Reunião Magna da ABC, na sede da entidade, entre os dias 3 e 5 de maio.

Fundada em 1916, no Rio de Janeiro, a ABC tem desempenhado papel importante em atividades ligadas à ciência, como ao influenciar a criação de diversas instituições e publicações científicas, desenvolver programas e eventos científicos, estabelecer convênios internacionais e disponibilizar recursos para a sociedade acadêmica.

Hernan Chaimovich Guralnik, que ocupará a Vice-Presidência da entidade, é professor titular do Instituto de Química da USP. É presidente da InterAmerican Network of Academies of Science, membro do Conselho Editorial de Ciência e Cultura (SBPC), do Instituto de Estudos Avançados da USP e do Electronic Journal of Biotechnology. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase

em Físico-Química Orgânica, estudando Sistemas Biomiméticos, em particular estrutura de micelas e vesículas, catalise micelar e enzimática.

Adolpho José Melfi será o vice-presidente regional de São Paulo. Melfi, que foi reitor da USP no período de 2001 a 2005, é professor titular da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). É membro da Academia de Ciências da América Latina, da Academia de Ciências do Estado de São Paulo, da Academie d’Agriculture de France e da Académie des Sciences d’Outre Mer, na França. Foi pró-reitor de Pós-Graduação da USP, de 1994 a 1997, e vice-reitor de 1997 a 2001. Desde 2007, é diretor do Centro Brasileiro de Estudos da América Latina da Fundação Memorial da América Latina.

Mais informações podem ser obtidas no site www.abc.org.br

(Com informações da Agência FAPESP)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail