Pró-reitor de Pesquisa anuncia investimentos na zona Leste de São Paulo

O pró-reitor de Pesquisa anunciou o desenvolvimento de um programa de divulgação científica que envolverá alunos de escolas públicas da zona leste e também a liberação de recursos para a reforma do edifício Centro de Apoio Técnico.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Em visita à Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), o pró-reitor de Pesquisa, Marco Antonio Zago, anunciou no dia 21 de setembro, o desenvolvimento de um programa de divulgação científica que envolverá alunos de escolas públicas da zona leste e também a liberação de recursos para a reforma do edifício Centro de Apoio Técnico, que abrigará as atividades de pesquisa da unidade.

(esq. p/ dir.) O pró-reitor de pesquisa, Marco Antonio Zago, e o diretor da EACH, Jorge Boueri, durante visita do primeiro à unidade da USP localizada na zona leste

Durante o encontro com professores e presidentes das comissões estatutárias da Escola, o pró-reitor explicou que o programa de divulgação científica pretende promover a interação entre os estudantes da região, da EACH e de toda a USP, desenvolvendo atividades e projetos científicos em conjunto. De acordo com ele, “o reitor autorizou a construção de um edifício no campus da USP Leste dedicado especificamente a essa atividade, ou seja, a interação entre a Universidade e a comunidade de estudantes do ensino fundamental e médio da região”.

O nome sugerido para o edifício é Casa da Ciência e o espaço contará com salas de aula, anfiteatro e ambientes para a elaboração de atividades científicas. “O benefício social dessa iniciativa é enorme. Tínhamos que escolher um lugar em São Paulo para fazermos esse programa e não encontramos um lugar mais adequado do que a USP Leste”, disse o pró-reitor Zago, que, acompanhado pelo diretor da Escola, Jorge Boueri, também visitou as obras em fase de conclusão da Incubadora Social e Tecnológica. O edifício será inaugurado ainda neste ano e a proposta é de oferecer capacidade técnica, administrativa e infraestrutura para amparar iniciativas de empreendedorismo.

Para o líder comunitário e morador da zona leste, Luís França, o programa de divulgação científica “atende o que cobramos da USP, que é essa interação com a comunidade. Sempre sonhei com algo que provocasse os jovens a estudarem, porque, infelizmente, muitos estudam apenas por obrigação. Esse contato com a ciência vai provocar sonhos nos alunos da zona leste”.

O projeto de divulgação de ciência ainda está sendo discutido e detalhado pela pró-reitoria de Pesquisa e contará com um grupo de professores da EACH.

(Com informações da Assessoria de Imprensa da EACH)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados