“O IQ está preparado para contribuir com a melhoria da qualidade de vida de todos”, afirma diretor

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

(da esquerda para direita) O reitor da USP, João Grandino Rodas, cumprimenta o novo diretor do IQ, Fernando Rei Ornellas (Crédito: Cecília Bastos/Jornal da USP)

Foi realizada nesta quinta-feira, dia 4 de março, às 14h, a cerimônia de posse do novo diretor do Instituto de Química, Fernando Rei Ornellas, na sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria. O novo diretor, cuja gestão iniciou-se em 22 de fevereiro deste ano, começou seu discurso referindo-se à posse do reitor da USP, João Grandino Rodas, na qual ele citou a frase em latim “non ministrari, sed ministrare”, que significa não ser servido, mas servir, para mostrar que ambos buscaram a mesma inspiração para os seus discursos e gestões administrativas. “Significa abertura de diálogo, coragem para tomar decisões, determinação e perseverança”, explica.

Ornellas fez uma exposição sobre a história do Instituto, no qual o corpo docente se destaca pela pesquisa e divulgação em publicações internacionais, além da internacionalização estar cada vez mais visível. Mas, não deixou de lembrar dos desafios que precisam ser superados. Disse que, na época da criação do IQ, o espaço físico era grande, mas hoje, devido à expansão das atividades da Unidade, o local ficou pequeno, por isso “é necessário ampliação para laboratórios e alocação de novos contratados”, e lembrou que, no plano diretor do IQ, está prevista a construção de blocos didáticos. Ele revelou que a Organização das Nações Unidas (ONU) pretende designar 2011 como o ano Internacional da Química e adiantou que o IQ está preparado para isso. “Nós, docentes do Instituto de Química, estamos preparados para explicar aos leigos e aos contribuintes como contribuímos com nossas pesquisas para a melhoria da vida de todos”, declara. Após a fala do novo diretor, foi realizado o descerramento do quadro em homenagem ao ex-diretor do IQ, Hans Viertler, durante o período de maio de 2006 a janeiro de 2010, que ficará na galeria de diretores do Instituto. Sobre a cerimônia de posse, o reitor da USP, João Grandino Rodas, comentou ser importante acontecer a sucessão na Universidade, garantindo, assim, um aspecto fundamental, que é a democracia, pois "não teremos uma só pessoa dirigindo as Unidades e a Universidade". E, referindo-se ao êxito das atividades do IQ, mencionou: “a pujança do Instituto de Química é a sua união, porque seis Institutos se uniram para criar o Instituto na época”.  Perfil

Fernando Rei Ornellas possui graduação em Bacharelado em Química (1972) e mestrado em Química (Físico-Química), ambos pela USP. É doutor

em Chemical Physics  pela Indiana University (1980) e pós-doutor pelo Instituto Max Planck de Astrofísica, em Garching, Munique (1985). No IQ coordenador da Comissão de Coordenação de Cursos e chefe do Departamento  de Química Fundamental, entre outros cargos administrativos.Sua área de atuação é a química quântica. Suas pesquisas recentes têm se servido do estado-da-arte em termos de avanços teóricos para caracterizar estruturas moleculares, espectros eletrônicos e quantificar a cinética química, principalmente de sistemas de interesse para a química atmosférica e reações diversas de combustão.História 

 Formalmente, o Instituto de Química (IQ) da USP iniciou suas atividades em 1970. Antes, Química e Bioquímica eram disciplinas dispersas

em várias Faculdades e Escolas. Havia a hegemonia do Departamento de Química da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, apesar de que a química também fosse praticada na Faculdade de Farmácia e Bioquímica e na Escola Politécnica. Constituiu-se o Instituto com dois Departamentos: o de Química Fundamental e o de Bioquímica. Hoje, o IQ está localizado numa área construída de 35.000 metros quadrados e possui 109 docentes e 248 funcionários técnico-administrativos. São 2500 alunos por semestre na graduação, nos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Química, ambos em período integral; Bacharelado

em Química Ambiental e, Licenciatura em Química, ambos em período noturno. Nos Programas de Pós-Graduação em Química e Bioquímica, são 400 alunos. 

Clique aqui para assistir o vídeo da cerimônia de posse gravado pela IPTV USP. Mais fotos do evento estão disponíveis nesta página.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail