"O campus tem um enorme potencial para o desenvolvimento de tecnologia na área de saúde", afirma diretor da FOB

No início desta semana, dia 19 de abril, às 11h, em cerimônia realizada no Teatro Universitário “Prof. Dr. Dioracy Fonterrada Vieira”, o novo diretor da FOB, José Carlos Pereira, tomou posse ressaltando que a Unidade é uma peça importante na composição da USP, que está atrelada ao projeto acadêmico da Universidade. Pereira iniciou sua fala dizendo que faria um “discurso às avessas”, pois antes de tudo iria homenagear e agradecer “a todos que me fizeram chegar até aqui”.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

(da esq. p/ dir.): O novo diretor da FOB, José Carlos Pereira; o reitor João Grandino Rodas; e o ex-diretor da FOB, Luiz Fernando Pegoraro, durante cerimônia de posse

No início desta semana, dia 19 de abril, às 11h, em cerimônia realizada no Teatro Universitário “Prof. Dr. Dioracy Fonterrada Vieira”, o novo diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), José Carlos Pereira, tomou posse ressaltando que a Unidade é uma peça importante na composição da USP, que está atrelada ao projeto acadêmico da Universidade. Pereira iniciou sua fala dizendo que faria um “discurso às avessas”, pois antes de tudo iria homenagear e agradecer “a todos que me fizeram chegar até aqui”.

Ele lembrou que talvez não se tornasse diretor da FOB hoje, pois queria estudar engenharia ou arquitetura, mas acabou desistindo quando, ainda no científico (atual ensino médio), visitou a Faculdade e apaixonou-se por ela e pela odontologia. O diretor afirmou que “a FOB tem o destino e a vocação para liderar”, e afirmou que o campus de Bauru tem um enorme potencial para o desenvolvimento de tecnologia na área de saúde através da “integração dos cursos de Odontologia e Fonoaudiologia com as atividades do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais [HRAC –  conhecido também como Centrinho]”.

Enfatizando que a “Faculdade de Odontologia de Bauru está visceralmente atrelada ao projeto acadêmico da Universidade”, Pereira colocou-se à disposição da atual Reitoria para ajudá-la a alcançar os objetivos de sua gestão. Por fim, fez uma menção especial ao último diretor da Unidade, Luiz Fernando Pegoraro, no período de 2006 a 2010 – homenageado na cerimônia com um quadro que fará parte da galeria de diretores da FOB – em cuja gestão Pereira foi vice-diretor, dizendo que tem muita “admiração pelo que [Pegoraro] realizou como diretor”.

A cidade de Bauru e a FOB

O reitor da USP, João Grandino Rodas, fez um paralelo entre a cidade de Bauru e a FOB. Ele destacou que Bauru foi fundada muito depois das cidades vizinhas e, conseguiu ser o centro de toda uma região, assim como a USP em Bauru, que “em menos de 50 anos [em 1962 foi o início de seu funcionamento] a partir de sua implantação, conseguiu de certa forma, transformar este local, e fazer com que aqui existisse um dos campi da USP de maior progressão e de maior projeção também”, afirmou.

Rodas comentou ainda que a pujança do campus de Bauru e o reconhecimento que a FOB vem conseguindo nacional e internacionalmente deve-se também a uma grande harmonia interna e à unidade das pessoas, que apesar da diversidade existente “sabe escolher determinados aspectos em que todos devem marchar juntos”.  A cerimônia de posse foi prestigiada por várias autoridades da cidade, como o prefeito Rodrigo Agostinho; da USP, o pró-reitor de Pós-Graduação, Vahan Agopyan, e a pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Arminda do Nascimento Arruda; e representantes de Universidades da cidade, a Universidade do Sagrado Coração (USC) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp).

FOB

A FOB oferece os cursos de Odontologia e Fonoaudiologia, tendo formado, até o final de 2009, 45 turmas de odontologia e 17 de fonoaudiologia, em um total de 2.250 dentistas e 550 fonoaudiólogos. Atualmente, tem 345 alunos na graduação, 292 na pós-graduação Stricto Sensu, e aproximadamente 200 de especialização; e já teve mil mestres e 500 doutores que passaram pela Faculdade.A Unidade possui 103 docentes, 220 funcionários administrativos, técnicos e operacionais. E, através do ensino da odontologia e fonoaudiologia, realiza serviços de extensão à comunidade local e região, com cerca de 95 mil procedimentos de diferentes níveis de complexidade por ano, que inclui serviços de urgência, atendimentos clínicos e atividades extramuros.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados