Novos reitor e vice-reitor da Unesp tomam posse

Dirigentes da USP estiveram presentes na cerimônia de posse do novo reitor e vice-reitor da Unesp, Sandro Roberto Valentini e Sergio Roberto Nobre

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Além da reitoria da Unesp, o novo reitor presidirá também, por um ano, a partir de 1º de abril, o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) – que inclui a USP e a Unicamp

Na tarde do dia 16 de janeiro, em cerimônia realizada na cidade de São Paulo, tomou posse a nova Reitoria da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), composta pelo reitor e vice-reitor, Sandro Roberto Valentini e Sergio Roberto Nobre, respectivamente, para o período de 2017 a 2021.

componentes da mesa de abertura
(Da esq. p/ dir.) De samarras verdes, o ex-vice-reitor, Eduardo Kokubun, e o ex-reitor, Julio Cezar Durigan; entre eles, o reitor da USP, Marco Antonio Zago. Na sequência, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; de samarra branca, o reitor Sandro Roberto Valentini, e de cinza, o vice-reitor Sergio Roberto Nobre; o vice-governador, Márcio França; o vice-reitor da Unicamp, Alvaro Crosta; e, de samarra vermelha, a ex-secretária-geral da Unesp, Maria Dalva Silva Pagotto

Além do reitor da USP, Marco Antonio Zago, que compôs a mesa de abertura, outros dirigentes da universidade estiveram presentes no evento: o vice-reitor Vahan Agopyan e o assessor especial da Reitoria, José Roberto Drugowich.

Presença no interior

Representando o Conselho Universitário da Unesp, a saudação aos novos reitor e vice-reitor foi feita pela diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), campus de Araraquara, Cleopatra da Silva Planeta. Destacando que “o diferencial da Unesp é sua distribuição geográfica”, a diretora lembrou também que teve a oportunidade de conhecer o trabalho dos novos membros da Reitoria como gestores: quando Valentini foi o diretor da FCF e ela era a vice-diretora, e quando atuou ao lado de Nobre no Conselho Universitário, ambos como diretores de suas Unidades. “Tenho plena confiança de que o reitor e o vice-reitor farão uma gestão de sucesso, levando a Unesp ao futuro”.

Em sua fala, o vice-reitor Sergio Roberto Nobre – que foi diretor do Instituto de Geociências e Ciências Exatas – campus de Rio Claro, de 2013 a 2017 – ressaltou os seus mais de 30 anos como professor da Unesp e a importância do incentivo à docência.

994X1016
O assessor especial da Reitoria, José Roberto Drugowich (o primeiro à esq.), e o vice-reitor da USP, Vahan Agopyan (último à dir.), também prestigiaram a cerimônia de posse da nova Reitoria da Unesp

O reitor Sandro Roberto Valentini disse que, em sua gestão, pretende inovar os procedimentos de gestão, a forma de a universidade fazer a extensão junto à sociedade e reestruturar os cursos de graduação. Valentini citou que a USP, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Unesp – universidades que compõem o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) – são diferentes, visto que possuem históricos de criação distintos, e que, por isso, não precisam ser iguais, mas é importante a união das três universidades para manter o ensino superior público de qualidade no Estado de São Paulo.

O novo reitor destacou duas características fundamentais da Unesp. A primeira é o fato de ser a universidade que mais levou o ensino superior público ao interior do Estado de São Paulo. “Essa presença da Unesp no interior ajuda a dinamizar e a aumentar as economias locais, principalmente nas cidades menores”. E a segunda característica, segundo Valentini, são “as assimetrias das 34 unidades que compõem a instituição, que devem ser superadas para fazermos parte de uma única e grande universidade”, encerrou Valentin.

Por último, foi a vez da fala do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que também frisou a presença da Unesp em diversas regiões do Estado. Alckmin lembrou a dificuldade de ser gestor durante os períodos de crise, ressaltou que o Estado de São Paulo investe mais de 30% do orçamento em educação, sendo que, desta porcentagem, 10% são voltados para o ensino superior. E, para finalizar, disse que está à disposição da nova gestão da Unesp para ajudar a elevar cada vez mais o ensino superior público no Estado.

“Quarentona”

galeria2-1-1-1024x704 - foto Portal do Governo
Mais de mil pessoas compareceram à cerimônia de posse, segundo a Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp

Criada em 1976, a partir de institutos isolados de ensino superior que existiam em várias regiões do Estado de São Paulo, a Unesp completará 41 anos de fundação em 31 de janeiro deste ano. A universidade tem 34 unidades em 24 cidades do Estado, sendo 22 no interior, uma na capital do Estado e uma no litoral, em São Vicente; além dos três colégios técnicos em Bauru, Guaratinguetá e Jaboticabal.

A instituição possui 3.826 docentes e 6.782 funcionários técnico-administrativos. São mais de 37 mil alunos nos seus 155 cursos de graduação e mais de 13,5 mil alunos de pós-graduação nos 146 programas que oferecem 255 cursos.

(Fotos: Ernani Coimbra e Portal do Governo)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados