Filósofo lança livro que faz crítica da modernidade

Obra reúne ensaios escritos entre 2000 e 2006

“Constituem-se, em grande medida, numa espécie de acerto de contas com uma obsessão filosófica dos últimos trinta anos: o pessimismo, a sensação concreta da inviabilidade estrutural da espécie humana”, afirma o filósofo Luiz Felipe Pondé na introdução do seu livro ‘Do Pensamento no Deserto – Ensaios de Filosofia, Teologia e Literatura’, publicado pela Editora da USP (Edusp). O livro é uma coletânea de ensaios críticos escritos entre os anos de 2000 e 2006, alguns inéditos e outros publicados em periódicos acadêmicos, nos quais Pondé trata de temas relacionados à filosofia e teologia. Para o professor João Carlos Guedes da Fonseca, da Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado (FACOM-FAAP), a palavra ‘deserto’ do título do livro “torna-se metáfora para o moderno, no que tange as suas formas sociais e consequentes manifestações culturais”, afirma no prefácio da obra. O autor é um crítico da modernidade, no sentido conservador do termo. Para ele, a esterilidade de nosso tempo se traduz de forma absoluta, seja no campo da crítica à instrumentalização da vida, seja na euforia tecnológica e hedonista característica daqueles que apostam na emancipação prometida pelo progresso técnico e o estímulo sensual. Ele tenta compreender algumas questões da tradição do pensamento ocidental que afetam a chamada condição humana, presentes na matéria histórica contemporânea, e seu alcance epistemológico e moral. Pondé é filósofo, com graduação, mestrado e doutorado pela USP, além de um doutorado também pela Universite de Paris VIII. Tem experiência nas áreas de Ciências da Religião e Filosofia da Religião, atuando principalmente nos seguintes temas: religião, mística, santidade, angústia, modernidade/Pós-modernidade e epistemologia. Atualmente é professor da FAAP e, do Programa de Estudos Pós-graduados e Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), além de ser colunista do jornal Folha de S. Paulo.Esta obra faz parte da Coleção Ensaios de Cultura da Edusp, que é composta de ensaios que apresentam reflexões inovadoras sobre ciência e arte, escritos por autores brasileiros ou estrangeiros, em diferentes áreas do conhecimento, como Filosofia, Estudos Literários, Psicologia, entre outras.

Clique aqui para conhecer outras publicações desta Coleção.