Escolas estaduais de São Paulo recebem os Embaixadores da USP

O Programa estimula a ida de jovens alunos da Universidade a suas escolas estaduais de origem, com o objetivo de relatar aos colegas terceiranistas suas experiências como ingressantes na USP.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

(da esq. para dir.) O coordenador do Pasusp, Mauro Bertotti; o vice-reitor Hélio Nogueira da Cruz; e a pró-reitora de Graduação, Telma Zorn, no lançamento do programa

A Pró-Reitoria de Graduação apresentou, na última quarta-feira, 4 de agosto, o Programa Embaixadores USP 2010, que conta com a participação dos alunos oriundos da rede pública ingressantes na Universidade, beneficiados pelo Programa de Inclusão Social (INCLUSP). O Programa Embaixadores estimula a ida de jovens alunos da Universidade a suas escolas estaduais de origem, com o objetivo de relatar aos colegas terceiranistas suas experiências como ingressantes na USP.

Dezenas de Embaixadores, de diversas Unidades de Ensino e Pesquisa da Universidade, estiveram presentes ao auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), onde assistiram às apresentações do vice-reitor Hélio Nogueira da Cruz, da pró-reitora de Graduação, Telma Maria Tenório Zorn, e do coordenador do Programa de Avaliação Seriada (PASUSP), Mauro Bertotti. O evento também foi transmitido simultaneamente pela IPTV-USP aos embaixadores dos campi do interior.

Programa de Inclusão Social

O Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP) tem como propósito ampliar o ingresso de estudantes do ensino médio público na Universidade e apoiar a permanência desses estudantes, a partir de ações antes, durante e após o vestibular. Na primeira etapa, como ação direta na seleção, concede-se bônus de 3% em cada uma das fases para os alunos provenientes da rede pública de ensino. Além do bônus de 3%, o aluno pode receber bônus de até 3%, qualificado pelo desempenho do aluno no Programa de Avaliação Seriada da USP (PASUSP), e outro, de até 6%, decorrente do desempenho do estudante na primeira fase do Vestibular da FUVEST. Com isso, o estudante da escola pública pode alcançar até 12% de pontuação acrescida em sua classificação no vestibular.

Destacando a proposta cidadã contemplada no INCLUSP, a pró-reitora de Graduação, Telma Maria Tenório Zorn, foi categórica ao dizer que a Universidade pública deve “receber a todos”. Outra característica importante enfatizada pela pró-reitora, para distinguir uma instituição como a USP, diz respeito à qualidade. “Numa universidade pública, que é financiada por todos os cidadãos do Estado de São Paulo, é preciso apresentar um desempenho de qualidade. Cada pessoa deste Estado contribui com a existência da nossa Universidade, com a permanência de seus professores, dos funcionários e de cada um dos alunos da USP”, destacou Telma.

PASUSP 2010

Com a missão de lembrar aos Embaixadores os diversos detalhes técnicos dos Programas de Inclusão Social (INCLUSP) e de Avaliação Seriada (PASUSP), o professor Mauro Bertotti, coordenador do PASUSP, mencionou o histórico dos Programas e as novidades da edição deste ano.

Com inscrições abertas até 14 de setembro, o PASUSP 2010 vai conceder aos alunos bônus de até 3%, desde que eles tenham frequentado escolas da rede pública, em todo o país, do ensino fundamental ao ensino médio. Os alunos inscritos terão de fazer uma prova com 50 testes de múltipla escolha, programada para o dia 24 de outubro, às 13h, com duração prevista de 4 horas. O conteúdo da prova será baseado nos Referenciais Curriculares para o Ensino Médio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Neste ano, alunos das escolas técnicas também poderão participar do PASUSP.

Outros apoios

O vice-reitor Hélio Nogueira da Cruz pontuou detalhadamente, em sua apresentação, o elenco de apoios que o aluno beneficiado pelas ações do INCLUSP pode utilizar após sua entrada na Universidade. São programas como Bolsa Ensinar com Pesquisa, Bolsa Aprender com Extensão, Bolsa Alimentação, Bolsa Moradia e Auxílio à Moradia, entre outras iniciativas.

Os embaixadores são alunos que ingressaram na USP beneficiados pelo Programa de Inclusão Social

“Desde antes da entrada desses alunos que utilizaram os bônus do INCLUSP, e também, claro, após entrarem aqui, a Universidade está interessada em que eles tenham o melhor desempenho. Confiamos muito nessas propostas, tanto que a USP destina cerca de R$ 17 milhões todos os anos para apoiá-los. Sem falar na garantia dos serviços de Saúde oferecidos à nossa comunidade”, destacou Nogueira.

Embaixadores nas escolas

A aluna do curso de Têxtil e Moda, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), Natany de Souza Gomes, entrou este ano na USP e utilizou os bônus obtidos no PASUSP 2008, o que é permitido pelo Programa. Moradora do bairro de Guaianases, a escola pública de origem de Natany é a Escola Estadual Osvaldo Catalano, localizada no Tatuapé.

A aluna da EACH pretende visitar, na condição de Embaixadora da USP, quatro escolas na cidade de São Paulo: a Escola Estadual COHAB Inácio Monteiro 3, em Cidade Tiradentes; Escola Estadual César Donato Calabrês, Escola Estadual Professor Paulo Sarazati e Escola Estadual Aquilino Ribeiro, as três situadas em Guaianases.

“Estudando em escola pública o aluno tem uma perspectiva muito pequena em relação ao futuro acadêmico. Muitos param por aí, outros procuram meios até menos complicados, que seria pagar uma universidade particular, que muitas vezes não são de boa qualidade. Acho muito importante ampliar a visão dos alunos, sem contar que é um direito nosso”, diz Natany.

(Jorge Vasconcellos, especial para a Sala de Imprensa / Fotos: Francisco Emolo)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados