Encontro reúne profissionais da área de TI da Universidade

Mais de 200 servidores técnico-administrativos da área de Tecnologia da Informação da Universidade se reuniram, entre os dias 28 e 30 de março, no 1º Encontro Geinfo de Educação Continuada. Durante o evento, promovido pela Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), esses profissionais tiveram a oportunidade de participar de palestras, workshops, mesas-redondas e minicursos divididos em três eixos norteadores: conectividade, interNuvem e sistemas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
994X9128
O superintendente da STI, João Eduardo Ferreira (em pé), apresentou os resultados alcançados nos últimos dois anos

Mais de 200 servidores técnicos e administrativos da área de Tecnologia da Informação da Universidade se reuniram, entre os dias 28 e 30 de março, no 1º Encontro Geinfo de Educação Continuada. Durante o evento, promovido pela Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), esses profissionais tiveram a oportunidade de participar de palestras, workshops, mesas-redondas e minicursos divididos em três eixos norteadores: conectividade, interNuvem e sistemas.

No dia 28, o superintendente da STI, João Eduardo Ferreira, deu início ao encontro, realizado no Auditório do Centro de Difusão Internacional, na Cidade Universitária, citando um pensamento do cientista norte-americano, David Starr Jordan: “Sabedoria é saber o que fazer, habilidade é saber como fazer, virtude é fazer”.

Ferreira contextualizou o pensamento aos objetivos do encontro. “O saber o que fazer refere-se à racionalização dos serviços computacionais. Saber como fazer está relacionado à computação como serviço. E o fazer representa o comprometimento e qualidade técnica”, explicou.

994X9624edited
Mais de 200 servidores técnicos e administrativos da área de Tecnologia da Informação da Universidade se reuniram no 1º Encontro Geinfo de Educação Continuada

Em seguida, apresentou os resultados alcançados na área nos últimos dois anos, dentre eles: o desenvolvimento do novo módulo digital no sistema de apoio à graduação, para melhoria na execução dos processos de alterações curriculares dos cursos; do novo sistema para a gestão de convênios na USP; e do novo processo de votação on-line para a escolha de dirigentes e representantes das instâncias decisórias da Universidade.

Outro dado apresentado pelo superintendente foi a economia de R$ 57 milhões, conquistada pela STI nos últimos vinte meses, como resultado, por exemplo, da redução do custo do sistema de wifi e da adoção de uma plataforma independente de fornecedor para o gerenciamento da interNuvem.

Supercomputador

994X9234
Agopyan anunciou a renovação do convênio com a William Marsh Rice University, para o compartilhamento do supercomputador Blue GeneQ

A cerimônia de abertura contou com a presença dos pró-reitores da Universidade Marcelo de Andrade Roméro (Cultura e Extensão Universitária), José Eduardo Krieger (Pesquisa) e Carlos Gilberto Carlotti Junior (Pós-Graduação), que falaram sobre os projetos de suas respectivas áreas desenvolvidos em conjunto com a STI.

Ao final do evento, o vice-reitor da Universidade, Vahan Agopyan, chamou a atenção para a abordagem educativa do encontro e a importância do aperfeiçoamento contínuo dos servidores técnicos e administrativos. Agopyan também anunciou a criação de dois núcleos de computação de alto desempenho e a renovação do convênio com a William Marsh Rice University, para o compartilhamento do supercomputador Blue GeneQ.

O supercomputador contém milhares de processadores, o que o torna ideal para cientistas que estudam problemas complexos, porque trabalhos podem ser divididos entre todos os processadores e operam em questão de segundos, em vez de semanas ou meses. Supercomputadores são usados para simular coisas que não podem ser reproduzidas em laboratórios – como o clima da Terra ou a colisão de galáxias – e examinam imensos bancos de dados – como os usados para mapear os reservatórios subterrâneos de óleo ou para desenvolver tratamentos médicos personalizados.

Palestras, mesas-redondas e minicursos

994X9301
Durante o encontro, foram promovidos 12 minicursos voltados aos profissionais de TI

A programação do encontro teve continuidade no dia 29, com a palestra “Cenários da Internet”, ministrada pelo diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e ex-professor da Escola Politécnica, Demi Getschko. O NIC.br é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil.

No dia 30, foi a vez da promoção de uma mesa-redonda sobre segurança da informação, que teve como convidados o analista de Sistemas do Centro de Tecnologia da Informação de Ribeirão Preto, Ali Faiez Taha; o gerente de Engenharia de Sistemas da Intel Security, Bruno Zani Silva; o presidente da Comissão de Informática do Instituto de Física de São Carlos, Gonzalo Travieso; e o diretor de Projetos Especiais e de Desenvolvimento do NIC.br, Milton Kaoru Kashiwakura.

A interação da STI com as Unidades foi o tema de um workshop, também realizado no dia 30. Participaram das discussões o superintendente da STI, João Eduardo Ferreira, e os diretores dos Centros de Tecnologia da Informação dos campi da Universidade.

Paralelamente a essas atividades, foram promovidos 12 minicursos voltados aos profissionais de TI.

O Geinfo compreende, além do encontro anual, uma série de atividades, como cursos presenciais e à distância, videoaulas e palestras informativas, previstas para os próximos 12 meses. Mais informações podem ser obtidas no site do programa.

(Fotos: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados