Diretor do Museu de Zoologia toma posse e anuncia criação de pós-graduação e digitalização de acervo

No dia 2 de março, às 17h, foi realizada a cerimônia de posse do novo diretor do Museu de Zoologia (MZ) da USP, Hussam El Dine Zaher. Em seu discurso, o diretor fez um panorama sobre a trajetória do Museu, de sua importância para a Universidade e de seu papel de destaque na pesquisa.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
(da esq. p/ dir.) O diretor do Museu, Hussam El Dine Zaher, o secretário geral da Universidade, Rubens Beçak (em pé), o reitor João Grandino Rodas, e o ex-diretor do MZ, Sérgio Antônio Vanin

No dia 2 de março, às 17h, foi realizada a cerimônia de posse do novo diretor do Museu de Zoologia (MZ) da Universidade de São Paulo (USP), Hussam El Dine Zaher.Em seu discurso, o diretor fez um panorama sobre a trajetória do Museu, de sua importância para a Universidade e de seu papel de destaque na pesquisa.

“Órgão de integração da USP, desde sua incorporação em 1969, o Museu de Zoologia também faz jus à esta imagem de excelência, se destacando nacional e internacionalmente pelo vigor e impacto da sua produção científica e pela importância de seu acervo”, afirmou, acrescentando à sua declaração dados da atuação do Museu. “Em 2008, a produção científica dos docentes do Museu de Zoologia foi a quarta maior de toda a USP, de acordo com o Anuário Estatístico.
Esta produção está ancorada no imenso acervo pertencente ao Museu, que o levou a se tornar centro de referência na pesquisa em zoologia”, revela.

O diretor anunciou que, para atender a crescente demanda na área da manutenção do patrimônio genético pertencente à biodiversidade brasileira, o Museu criou o Programa de Pós-Graduação em Sistemática em Biogeografia, a ser inaugurado em breve, e coordenará, a partir deste ano, a biblioteca virtual SciELO Biodiversidade, digitalizando e disponibilizando, inicialmente, mais de duas mil obras essenciais de zoologia, botânica e meio ambiente. Por fim, disse que foi concluído, em 2008, um Plano Institucional, no qual constam duas metas: a construção de um prédio anexo ao Museu, para abrigar o acervo científico e o Programa de Pós-Graduação, e a contratação de novos docentes e funcionários técnicos.

Na primeira posse que participa como reitor da USP, João Grandino Rodas, fez menção ao ex-diretor do Museu, no período de dezembro de 2005 a dezembro de 2009, Sérgio Antônio Vanin, cuja gestão “em muito contribuiu para que este Museu possa ser cada vez mais contemporâneo”. Em tom de brincadeira, citou o fato de o novo diretor Zaher ser muito jovem, como algo positivo para o futuro da Universidade. Sobre a necessidade de reforma mencionada por Zaher em seu discurso, o reitor afirmou que o prédio do Museu “é uma das joias que nós temos na Universidade hoje e que precisa ser preservado a todo modo”.

O reitor parabenizou a Instituição por apresentar coleções antiquíssimas e pela iniciativa da digitalização do acervo, anunciada pelo novo diretor. “Isso possibilitará a democratização daquilo que existe no acervo bibliográfico, que é algo importante para nós dentro da Universidade e para todo o povo, não só do Brasil, porque são coisas que são vistas por qualquer pessoa que deseja fazê-lo, praticamente sem custo”.

Currículo

Zaher é professor titular do Museu, atua como curador das coleções de Herpetologia e Paleontologia e orienta nos programas de pós-graduação em zoologia da USP e da Unesp Rio Claro. É graduado em Ciências Biológicas pela Faculdade de Humanidades Pedro II, com mestrado em Structure, Fonction dans l’evolution des Vertebres pela Université Paris VII – Pierre et Marie Curie e, doutorado em Systématique et évolution pelo Muséum National d’Histoire Naturelle de Paris.

Atualmente, o MZ tem cerca de oito milhões e meio de exemplares em seu acervo, tendo assim, o maior e mais rico acervo zoológico da América Latina. Foi incorporado à USP há 41 anos. Sua origem é associada à Comissão Geográfica e Geológica da Província de São Paulo (CGG), criada em 1886. Depois juntou-se com o Museu do Estado, originando o Museu de História Natural, que, no mesmo ano, passou a se chamar Museu Paulista. Em 1925, foi implantado a Secção de Zoologia do Museu Paulista, a qual depois tranformou-se no Departamento de Zoologia da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio, criado em 1939, e após 30 anos, ocorreu à incorporação à USP, passando a ter atribuições próprias de um órgão universitário.

Confira também a transmissão da cerimônia de posse pela IPTV USP

(Fotos: Francisco Emolo / Jornal da USP)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail