Diretor do ICB toma posse e quer criar novo curso de graduação na Unidade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O novo diretor do ICB, Rui Curi, e a reitora da USP, Suely Vilela (Crédito da foto: Ernani Coimbra)

O novo diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, Rui Curi, tomou posse em cerimônia realizada no dia 2 de setembro, na sala do Conselho Universitário.  Em seu discurso, o novo diretor começou agradecendo a todos os ex-diretores do ICB desde a sua criação, em 1969, e que hoje tem 145 docentes, 301 funcionários, 600 alunos de pós-graduação, 80 alunos de pós-doutorado e 100 estudantes fazendo iniciação científica.

O dirigente destacou que o Instituto dedica-se ao ensino e pesquisa em áreas fundamentais da saúde, centralizando o ensino das disciplinas básicas da área a 16 cursos de graduação da USP, sediados na capital. Além de ter implantado, a partir de 2005, seu primeiro curso de graduação, o Bacharelado

em Ciências Fundamentais para a Saúde, com 10 vagas anuais, cuja primeira turma formou-se no ano passado. Afirmou ainda ter a intenção de criar, em sua gestão, o curso de Bacharelado em Ciências Biomédicas.  A reitora da USP, Suely Vilela, destacou o fato de o ICB ser uma das Unidades mais destacadas pela pesquisa, ensino e extensão na Universidade. Referiu-se ao curso de Ciências Fundamentais para a Saúde como inovador, pois “agrega valor aos estudantes com interesse na pesquisa, formando cientistas e professores para o ensino superior nas áreas da saúde humana e animal”, ressaltou. E, por fim, citou as experiências profissionais do diretor, que há mais de 25 anos dedica-se às atividades didáticas, administrativas, de pesquisa e de extensão na USP, enfatizando sua competência para enfrentar os desafios do novo cargo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail