Projetos de servidores são contemplados em programa de intercâmbio no exterior

Dez projetos de funcionários foram selecionados no Programa de Incentivo e Apoio à Capacitação dos Servidores Técnicos e Administrativos da USP no exterior, inédito na Universidade.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Na última terça-feira, dia 22 de outubro, foi divulgado, no Diário Oficial do Estado, o resultado dos projetos contemplados no Programa de Incentivo e Apoio à Capacitação dos Servidores Técnicos e Administrativos da USP no exterior. Trata-se de programa inédito, que tem como objetivo o de proporcionar aos servidores da Universidade a oportunidade de desenvolver suas competências profissionais por meio de intercâmbio internacional, mediante a apresentação de um projeto individual relacionado à sua área de atuação na Universidade.

Dez foram os servidores contemplados pelo Programa, que viajarão para países como Estados Unidos, Portugal, Itália, Espanha, Suécia, Austrália e Irlanda.

Eles receberão passagem aérea de ida e volta em classe econômica, seguro-saúde, de duas a seis mensalidades, conforme o número de dias de duração da permanência no exterior para o desenvolvimento do projeto; e um auxílio a título de despesas de instalação e despesas pessoais, equivalente ao valor de uma mensalidade para os servidores cuja duração do plano/projeto seja acima de três meses, e de 60% do valor de uma mensalidade para os servidores cuja duração do projeto seja de dois a três meses.

Os valores dos auxílios variam entre US$ 1 mil, no caso dos Estados Unidos; € 900 para Portugal, Itália, Irlanda e Espanha; € 1100 para Suécia; e US$ 1500, no caso da Austrália.

A permanência do servidor no exterior para o desenvolvimento de seu projeto, na instituição de destino escolhida por ele, pode ser de dois a seis meses de duração.

O servidor contemplado no Programa deverá comprometer-se a cumprir integralmente o projeto apresentado; apresentar, no prazo máximo de 60 dias, relatório de suas atividades à Comissão Coordenadora; apresentar seminário visando à disseminação do conhecimento e das experiências adquiridos; e manter seu vínculo de emprego com a Universidade pelo prazo mínimo de vinte e quatro meses, contados a partir de seu retorno ao país.

Confira, abaixo, os contemplados (em ordem alfabética) e os primeiros classificados na lista de espera:

  1. Carlos Arterio Sorgi (Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto)
  2. Dalva Aparecida Paes da Silva (Instituto de Psicologia)
  3. Deisemara Nascimento Silva Di Tota (Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais)
  4. Fernando Augusto Saraiva (Instituto de Geociências)
  5. Marcia de Azevedo (Superintendência de Assistência Social)
  6. Renata Monte (Escola Politécnica)
  7. Renata Paciello Yamashita (Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais)
  8. Sylvia Miguel (Superintendência de Comunicação Social)
  9. Silvia Regina de Menezes Pedro (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto)
  10. Vivian Pamella Viviani de Castro (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas)

Cinco primeiros classificados na lista de espera do Programa, caso haja alguma desistência dos dez primeiros selecionados:

1º – André Luís dos Santos Romero (Instituto de Física de São Carlos)
2º – Juliana Maria Costa (Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária)
3º – Sandro Dalla Costa (Escola de Comunicação e Artes)
4º – Hamilton de Castro Teixeira Silva (Procuradoria Geral da USP)
5º – Tatiana Reschke (Faculdade de Educação)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados