Cursos da USP registram aumento no número de alunos beneficiados pelos bônus no Vestibular

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Em 2009, o número de alunos da rede pública que só foram convocados para matrícula na primeira chamada devido à aplicação dos bônus do Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP) teve aumento expressivo nos cursos de graduação da Universidade, em comparação ao ano anterior. O aumento é observado, inclusive, nos cursos mais concorridos no Vestibular. Os dados são resultado de levantamento realizado, pela Pró-Reitoria de Graduação da USP, com base nos dados da primeira chamada para a matrícula dos novos alunos.

O estudo revelou que, cursos como Design, por exemplo, teve aumento de 15 pontos percentuais na convocação desses alunos, passando de 2,5%, em 2008, para 17,5%, neste ano. Em Publicidade e Propaganda, esse índice foi de 10%. No ano passado, o curso não registrou nenhum aluno nessa situação. Outro destaque é o curso de Medicina, que teve um aumento de 160% de alunos beneficiados, passando de 2,8%, em 2008, para 7,4%, em 2009.

Os cursos que tiveram o maior percentual de candidatos oriundos de escola pública que só foram convocados para matrícula na primeira chamada devido ao bônus foram Obstetrícia (25%), que, em 2008, teve 8,3% de alunos inseridos nesse segmento; Bacharelado em Ciências dos Alimentos (25%), que, comparativamente ao ano passado, teve aumento de mais de 200% nesse índice (7,5%); e Bacharelado

em Gestão Ambiental (22%), que não registrou nenhum aluno nessa situação no ano passado.

INCLUSP

A USP teve, em 2009, o aumento em 16,5% no ingresso de estudantes provenientes do ensino médio público. Em 2008, esse índice era de 25,3%, passando, em 2009, para 29,3%. Esse crescimento, o maior registrado desde 2001, é resultado das ações do Programa de Inclusão Social (INCLUSP), criado com o objetivo de incentivar a maior participação de estudantes egressos do ensino médio público no Vestibular da Universidade. 

"A diversidade é uma das principais premissas de uma universidade de classe mundial, como a USP. Nesse sentido, temos investido, através do INCLUSP, no aumento da diversidade socioeconômica e étnica, privilegiando o mérito acadêmico, e este programa, em seu terceiro ano de aplicação, tem mostrado grandes avanços nessa direção", afirma a reitora da Universidade, Suely Vilela.

O INCLUSP engloba ações antes, durante e após o vestibular. Na primeira etapa, como ação direta na seleção, concede-se bônus de 3% em cada uma das fases para os alunos provenientes da rede pública de ensino. Além do bônus de 3%, praticado em 2007 e 2008, foram incluídos bônus de até 3%, qualificado pelo desempenho do aluno no Programa de Avaliação Seriada da USP (PASUSP), e outro, de até 6%, decorrente do desempenho do estudante no ENEM. Com essas novas medidas, o estudante da escola pública poderia alcançar até 12% de pontuação acrescida em sua classificação no vestibular.

No Vestibular de 2009, a USP ofereceu 10.557 vagas e recebeu inscrições de 122.472 candidatos para seus cursos de graduação, dentre os 138.242 inscritos na FUVEST. Dentre os 122.472 candidatos, 33% eram estudantes de escolas públicas. Em 2008, a porcentagem de estudantes desse segmento foi de 35%.

Para a pró-reitora de Graduação da USP, Selma Garrido Pimenta, o aumento significativo da aprovação de estudantes da escola pública,  apesar do menor número de inscritos oriundos dessa rede de ensino, é  fruto do aperfeiçoamento do INCLUSP. "Os resultados deste ano mostram com maior ênfase que essa política está alcançando seus  objetivos, por isso vamos prosseguir e aprimorar o programa de bônus  para 2010, inclusive com divulgação mais ampla, especialmente do PASUSP, nas escolas públicas. O número de inscritos nessa prova mostra que a USP e a escola pública estão ficando mais próximas", considera.

Os cursos que registraram, em 2009, maiores aumentos percentuais de alunos oriundos de escola pública foram Licenciatura

em Artes Cênicas (80% contra os 30% do ano passado), Editoração (26,7%, em 2008, e 66,7%, em 2009), Medicina (9,7%, em 2008, e 37,7%, em 2009) e Terapia Ocupacional (10%, em 2008, e 35%, em 2009).

Sem o bônus

Simulações realizadas pela FUVEST, comparando uma situação hipotética sem aplicação dos bônus com outra na qual os bônus são considerados, mostram que, caso a USP não praticasse o sistema de pontuação acrescida, 2.193 estudantes oriundos de escolas públicas seriam convocados para matrícula na primeira chamada em 2009, o que representa um percentual de 20,77% desses candidatos em relação ao total de vagas disponíveis na USP. Quando se considera o conjunto de bônus praticado em 2009, o número de alunos passa a ser 3.089 e o percentual, 29,3%. Isso representa uma ampliação expressiva de 40,86% no número de candidatos oriundos de escolas públicas em relação à situação hipotética sem a aplicação dos bônus.

“Mais do que conter a tendência de queda no percentual de estudantes oriundos de escolas públicas que ingressam na USP, as ações do INCLUSP estão conseguindo reverter essa tendência, já com a perspectiva de se obter, no final de todas as chamadas para matrícula em 2009, um percentual igual ou superior a 30% de estudantes oriundos de escolas públicas no conjunto de ingressantes na USP, alcançando-se uma das metas estabelecidas pelo INCLUSP”, destaca a reitora Suely Vilela.

PASUSP

A primeira edição da prova do PASUSP foi realizada, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, em novembro de 2008 e recebeu a inscrição de 48.862 alunos do Ensino Médio da rede pública estadual de ensino, dos quais 16,1% fizeram a prova.

O resultado da prova do PASUSP mostrou um desempenho médio positivo desses estudantes. A pontuação média foi de 26,54 pontos, representando um total de 53,08% de acertos na prova, o que possibilitou a obtenção de um bônus médio de 1,59% a ser aplicado na pontuação obtida no vestibular da FUVEST.

Dos 7.868 estudantes que participaram do PASUSP, 5.182 inscreveram-se no vestibular da FUVEST, sendo que 736 passaram para a segunda fase e 117 foram convocados para matrícula na primeira chamada, representando 3,79% dos 3.089 candidatos aprovados, oriundos da escola pública. Os três bônus oferecidos pelo INCLUSP para esses 117 estudantes resultaram em um percentual médio de bonificação de 9,5%, sendo que 47% desses estudantes só foram convocados para matrícula devido ao acréscimo de pontuação obtido a partir dos bônus.  

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail