Conselho Universitário homologa indicação de pró-reitores

Também foi deliberada a indicação do controlador geral da Universidade e eleitos os membros das Comissões Permanentes do Conselho.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Também foi deliberada a indicação do controlador geral da Universidade e eleitos os membros das Comissões Permanentes do Conselho

(Da esq.p/dir.) Os pró-reitores da Universidade para o biênio 2016-2018: Carlos Gilberto Carlotti Junior (Pós-Graduação); José Eduardo Krieger (Pesquisa); Marcelo de Andrade Roméro (Cultura e Extensão Universitária); e Antonio Carlos Hernandes (Graduação)
(Da esq.p/dir.) Os pró-reitores da Universidade para o biênio 2016-2018: Carlos Gilberto Carlotti Junior (Pós-Graduação); José Eduardo Krieger (Pesquisa); Marcelo de Andrade Roméro (Cultura e Extensão Universitária); e Antonio Carlos Hernandes (Graduação)

Em sessão realizada no dia 1º de março, o Conselho Universitário (Co) homologou as indicações dos quatro pró-reitores da Universidade para o biênio 2016-2018.

Dois deles já ocupavam o cargo no biênio anterior — Antonio Carlos Hernandes (Graduação) e José Eduardo Krieger (Pesquisa) – e dois assumem o cargo pela primeira vez — Carlos Gilberto Carlotti Junior (Pós-Graduação) e Marcelo de Andrade Roméro (Cultura e Extensão Universitária).

Na abertura da sessão, o reitor Marco Antonio Zago fez uma comunicação aos conselheiros, em que relembrou os fins da Universidade, constantes no decreto de criação  da Universidade. “A pergunta a que temos que responder é se a USP está cumprindo seu papel, segundo propunham seus fundadores na década de 1930 e como espera hoje a sociedade paulista”, considerou o reitor.

Zago elencou uma série de questionamentos: “Estamos formando as elites intelectuais, científicas e gerenciais do País? Estamos promovendo o desenvolvimento científico e a inovação com base em pesquisas de ponta? Estamos garantindo a excelência da graduação, com currículos flexíveis e cursos de caráter interdisciplinar, acompanhando as novas tecnologias de produção de bens e serviços? Estamos promovendo o diálogo permanente com a sociedade, com as empresas, com o poder público, para aperfeiçoar a atividade da própria universidade? Podemos responder positivamente a todas essas questões, mas também podemos acrescentar, a cada uma das respostas, que há muito espaço para melhorar. A USP pode fazer mais e melhor”.

O dirigente destacou os principais progressos alcançados durante sua gestão, além dos desafios para os próximos anos (clique aqui e leia a íntegra do discurso do reitor).

Em seguida, foi realizada a votação referente à indicação dos pró-reitores, que teve a aprovação da maioria dos 92 conselheiros presentes.

Quem são

O pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, é professor titular do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) desde 2008, onde foi diretor no período de 2010 a 2014. Em sua nova gestão, Hernandes pretende consolidar as ações já desenvolvidas para a modernização do ensino e da valorização docente. Dentre elas, destacam-se a implantação do programa dos Centros de Aperfeiçoamento Didático; a consolidação das medidas afirmativas de inclusão social e étnica na graduação; e o estímulo às Unidades de Ensino e Pesquisa para a incorporação de metodologias inovadoras de ensino e para a criação de mecanismos para reduzir a evasão.

O professor do Departamento de Cardiopneumologia da Faculdade de Medicina (FM), José Eduardo Krieger, continuará como titular da Pró-Reitoria de Pesquisa. Sua gestão dará prosseguimento aos projetos já iniciados com vistas ao aumento da excelência da pesquisa na USP; à criação e à consolidação das redes de apoio à pesquisa; à institucionalização da pesquisa no organograma da USP; à divulgação científica; e à identificação de nichos de oportunidade em áreas de ponta, entre outras ações.

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação terá à frente o professor titular e diretor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Carlos Gilberto Carlotti Junior, que assume com os principais desafios de discutir o financiamento da pós-graduação; aprimorar a qualidade dos programas e aumentar sua internacionalização; criar disciplinas que visem à formação inicial e holística dos alunos; e fomentar mecanismos eletrônicos de interação com a comunidade acadêmica, além de outros projetos.

Marcelo de Andrade Roméro, professor titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), definiu como premissas de sua gestão à frente da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária a mobilização de alunos para novas formas de manifestações artísticas e culturais; o estímulo à participação externa, por meio de Conselhos Consultivos, nos órgãos da Pró-Reitoria; e o desenvolvimento de atividades conjuntas com as Unidades, Institutos e Museus da Universidade.

No que se refere às Pró-Reitorias, também foi aprovada a alteração nos artigos do Estatuto e do Regimento Geral da Universidade que regem sobre os pró-reitores adjuntos, que passarão a ser indicados pelo reitor, dentre os professores titulares da Universidade, e homologados pelo Co. Anteriormente, os pró-reitores adjuntos eram indicados dentre os membros dos Conselhos Centrais das Pró-Reitorias.

Controlador geral

Além da homologação das indicações dos pró-reitores, o Conselho Universitário deliberou sobre a indicação do controlador geral da Universidade, função que será ocupada pelo professor titular da Faculdade de Direito, Fernando Dias Menezes de Almeida. Especialista na área de Direito Administrativo, Almeida é, há dois anos, coordenador de Controle Interno da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A criação da Controladoria Geral da Universidade havia sido aprovada pelo Conselho, em sessão realizada no dia 25 de agosto do ano passado. A Controladoria atuará como uma nova estrutura ligada ao Co e será responsável pelo acompanhamento da gestão contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da Universidade, bem como da execução orçamentária e sua conformidade com as diretrizes estabelecidas. O novo órgão também realizará atividades de auditoria e fiscalização, dentre outras atribuições.

Também foram eleitos os membros titulares e suplentes das Comissões Permanentes do Co – Comissão de Legislação e Recursos (CLR), Comissão de Orçamento e Patrimônio (COP) e Comissão de Atividades Acadêmicas (CAA) – e da Comissão de Ética.

O vice-diretor da Escola de Comunicações e Artes (ECA), Eduardo Henrique Soares Monteiro, foi escolhido para integrar o Conselho Deliberativo do Coral da USP.

(Fotos: Cecília Bastos)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados