Comunicado: Não é verdade que o reitor queira acabar com o RDIDP

Tendo em vista a circulação de boatos que procuram tirar vantagem de dúvidas legítimas de professores da USP, a Reitoria presta esclarecimento sobre o tema.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Tendo em vista a circulação de boatos que procuram tirar vantagem de dúvidas legítimas de professores da USP, a Reitoria esclarece: não é verdade que o reitor tenha a intenção de extinguir o RDIDP ou fazer alterações nos regimes de trabalho dos docentes. Essa boataria não procede. Só interessa a quem quer envenenar o ambiente universitário com mentiras e maldades.

O reitor tem compromisso inabalável com a universidade pública e gratuita e, como professor de tempo integral, conhece bem o valor insubstituível desse regime de trabalho para o progresso da ciência e para o conhecimento. O reitor, sim, tem promovido reuniões frequentes com dirigentes, docentes e alunos para apresentar o projeto preliminar da nova Comissão Permanente de Avaliação, que terá como uma de suas atribuições a revisão dos sistemas de avaliação institucional e individual na USP.

Entre outras mudanças, essa proposta – apenas uma proposta, pois ainda está em discussão com a comunidade universitária – extingue a Comissão Especial de Regimes de Trabalho (Cert) e coloca a ênfase do processo de avaliação docente na progressão na carreira. No modelo proposto, não há punições ou restrição de vantagens.

Essa proposta, como se vê, não é secreta. Repetimos: ela vem sendo apresentada e discutida abertamente. Já foi enviada aos dirigentes para que discutam junto às suas respectivas Unidades e apresentem sugestões para seu aperfeiçoamento. Após essa etapa, o tema deverá ser levado ao Conselho Universitário.

Esta é a verdade. O resto é maledicência promovida por aqueles que não amam a USP e que não têm compromisso com a pesquisa, com o ensino e com a missão maior da universidade pública.

São Paulo, 13 de maio de 2016.

Reitoria da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados