Comunicado da Reitoria sobre reintegração de posse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Diante da obstrução dos acessos do prédio da Reitoria, bloqueados por piquetes e barreiras físicas, o impedimento da entrada dos servidores e os prejuízos ao funcionamento administrativo e dos Órgãos Colegiados da Universidade, adotaram-se as medidas judiciais cabíveis tendentes à liberação do acesso.

No dia 27/05/09, foi solicitada reintegração de posse, tendo sido deferida a liminar, no dia 28. No dia 1 de junho, procedeu-se, por ordem judicial e de forma pacífica, a liberação dos acessos do prédio pela Polícia Militar. Da mesma forma, foram liberadas as entradas do Prédio da Antiga Reitoria, da Coordenadoria do Campus, da Coordenadoria de Assistência Social, do Centro de Práticas Esportivas, do Museu de Arte Contemporânea, do Museu de Arqueologia e Etnologia e da Creche Oeste, que também estavam bloqueados.

A Reitoria lamenta que, mais uma vez, a ação isolada de um grupo de servidores tenha causado sérios transtornos ao adequado funcionamento da Universidade, pelo impedimento dos servidores e da Administração Central de entrarem em seu local de trabalho.

Reitera-se que a Reitoria sempre privilegiou o diálogo com as entidades de classe da Universidade, em particular o Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), com o qual promove, desde 2007, reuniões sistemáticas para discussão de temas referentes às reivindicações dos servidores.

Acrescente-se que, na última reunião realizada, no dia 26 de maio, entre a Comissão da Reitoria e os representantes do Sintusp, na qual foram debatidos temas da pauta específica, foram propostos reajustes, de, em média 16%, nos benefícios oferecidos pela Universidade – Auxílio-Alimentação e Vale-Refeição – e, ainda, a criação do Auxílio Educação Especial, que beneficiará os dependentes portadores de necessidades especiais, filhos de docentes e servidores técnico-administrativos. O Auxílio-Creche também foi reajustado em 6,05%.

Quanto aos salários, o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (CRUESP) já concedeu reajuste de 6,05%, que incidirá sobre os vencimentos de maio de docentes e servidores técnico-administrativos das três Universidades Estaduais Paulistas, a ser pago no quarto dia útil de junho próximo.

A Reitoria da USP reconhece o direito de reivindicação de seus servidores, mas não pode se omitir diante de ações violentas e tumultuosas e tem a responsabilidade de assegurar o pleno funcionamento da Universidade.

 

São Paulo, 1º de junho de 2009.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail