Mutirão de combate ao Aedes aegypti na Cidade Universitária

Além das ações que compõem o programa de controle de vetores, o mutirão reforçará o combate ao mosquito transmissor dos vírus da dengue, chikungunya e zika, na Cidade Universitária.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Além das ações que compõem o programa de controle de vetores, o mutirão reforçará o combate ao mosquito transmissor dos vírus da dengue, chikungunya e zika, na Cidade Universitária

A Prefeitura do Campus USP da Capital (PUSP-C) realizará, nos próximos dias 16 e 17 de março, um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”.

Praça-do-Relógio-Foto-Marcos-Santos-037
O local de encontro para a realização das atividades será o espelho d’água da Praça do Relógio. Os participantes devem usar calçados fechados, roupas leves que protejam pernas e braços, repelente, boné e protetor solar

As atividades ocorrerão nos períodos da manhã, das 9h às 12h, e da tarde, das 14h às 16h. O local de encontro será o espelho d’água da Praça do Relógio, onde as equipes receberão orientação e o material necessário para as atividades propostas. Os organizadores recomendam que os participantes venham de calçados fechados, roupas leves que protejam pernas e braços e utilizem repelente, boné e protetor solar.

O objetivo do mutirão é estimular a participação da comunidade em ações conjuntas e educativas de combate ao mosquito transmissor dos vírus da dengue, chikungunya e zika; fornecer à comunidade informações gerais sobre o Aedes aegypti, suas características, seu ciclo de vida e seus hábitos; orientar e treinar as Comissões de Prevenção à Dengue para a identificação de itens e pontos críticos que favoreçam a proliferação do mosquito, bem como as formas mais adequadas para realizar sua eliminação; e promover a formação de multiplicadores que irão reproduzir os conhecimentos adquiridos.

As inscrições para participar dessa ação coletiva são gratuitas e devem ser feitas até o dia 14 de março, preenchendo o formulário disponível na internet. Dúvidas e sugestões podem ser encaminhadas para a bióloga Daniella Vilela, do Serviço de Saúde Ambiental (SVSA) da Prefeitura do Campus USP da Capital, pelo e-mail daniellavilela@usp.br.

O mutirão contará com a participação da Secretaria Municipal de Saúde, da empresa BR3 Biotecnologia, do Exército Brasileiro, da Superintendência de Segurança, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) e de Comissões de Prevenção à Dengue.

Ações dos campi do interior

O combate ao mosquito Aedes aegypti também teve reforços nos campi do interior. No campus de Ribeirão Preto, um mutirão realizado no dia 24 de fevereiro recolheu 3,6 mil quilos de entulhos e eliminou possíveis criadouros do mosquito. A Prefeitura daquele campus também promoveu a limpeza dos contêineres de descarte de material reciclável e uma campanha, realizada em parceria com o Programa USP Recicla, para diminuir o despejo inadequado de entulhos e materiais não-recicláveis.

O Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho de São Carlos (Sesmt/SC), em conjunto com a Prefeitura do Campus, realizou a “Operação Pente Fino de Combate ao Mosquito Aedes aegypti”, no dia 15 de fevereiro. A ação foi feita sob a orientação da Vigilância Epidemiológica e incluiu uma vistoria para detectar pontos possíveis de criadouros de mosquitos como pneus, copos descartáveis, garrafas, embalagens de salgadinhos, sacos e folhas de coqueiros.

Em Bauru, a Prefeitura do Campus realiza um mutirão de prevenção e combate à dengue todas as segundas-feiras, com a inspeção de canaletas, calhas, lajes e bromélias; a limpeza de áreas internas e externas do campus, com a aplicação de inseticidas; a instalação de armadilhas; e a fiscalização de agentes de vetores da Prefeitura Municipal de Bauru e da Superintendência de Controle de Endemias do Governo Federal.

No campus de Lorena, toda a comunidade recebeu um comunicado com dicas de medidas que devem ser adotadas para prevenir a proliferação do Aedes aegypti. Uma parceria com Secretaria de Saúde do Município de Lorena também prevê a realização, em breve, de palestras e outras ações de combate ao mosquito.

(Foto: Marcos Santos)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados