Prédio do centro de pesquisa Inova USP é inaugurado

Os quatro núcleos do Inova USP deverão estar em pleno funcionamento no local no primeiro semestre de 2018

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
O prédio está localizado na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira” – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foi inaugurado, no dia 12 de dezembro, o prédio do Centro de Pesquisa e Inovação Inova USP. O espaço está localizado na Cidade Universitária, em São Paulo, ao lado do prédio do Centro de Difusão Internacional (CDI).

O Inova USP desenvolverá pesquisas e estudos centrados em quatro núcleos: Soluções Inovadoras para Pesquisa Interdisciplinar (IRIS, na sigla em inglês); Laboratório de Games e Soluções Digitais (Pateo@USP); Laboratório de Biologia Sintética e Sistemas (S2B Lab, na sigla em inglês); e o Instituto Pasteur-USP.

“Este novo centro de pesquisa da Universidade tem como principal objetivo a cooperação de pesquisas sem limites disciplinares, com amplo espectro do conhecimento e com vínculo direto com a sociedade”, destacou o reitor Marco Antonio Zago, na cerimônia de inauguração.

O Inova USP contará com grupos fixos e móveis de pesquisadores, incentivo à participação de estudantes e abertura para projetos em cooperação com setores produtivos. A previsão é que os núcleos estejam instalados e em pleno funcionamento no local no primeiro semestre de 2018.

Os dirigentes da Universidade e os coordenadores dos núcleos participaram da cerimônia de inauguração do prédio – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Núcleos

O IRIS-USP  tem por objetivo desenvolver redes interdisciplinares dedicadas à busca de soluções inovadoras para problemas relevantes da sociedade, gerando impactos positivos na ciência, tecnologia, sociedade e negócios, e será coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica (Poli), Vanderley M. John.

Já o Pateo@USP, sob coordenação do professor da Poli, André L. Fleury, será um complexo laboratorial que aplicará a aprendizagem baseada em problemas e por projetos (ABPP) com o objetivo principal de solucionar problemas complexos relevantes para os diferentes atores da USP e para a sociedade em geral por meio do desenvolvimento de inovações tecnológicas em produtos e serviços.

O S2B será constituído inicialmente por pesquisadores de três Institutos da USP – Instituto de Química (IQ), Instituto de Biociências (IB) e Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) –, com especialidades complementares, para estabelecer uma infraestrutura que permita a realização de experimentos inovadores na área de biologia de sistemas e sintética. A coordenadoria do projeto será da professora titular do IB, Marie-Anne Van Sluys.

Instituto Pasteur

O Instituto Pasteur-USP será um centro de colaboração dedicado a pesquisas relacionadas à biodiversidade e à descoberta de novos patógenos, riscos potenciais à saúde pública brasileira e mundial. Será coordenado pelo diretor do ICB, Luís Carlos de Souza Ferreira.

A criação do Instituto Pasteur no Brasil é resultado do acordo tripartite assinado pela USP, pelo Instituto Pasteur e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em junho de 2015, para atuar de forma conjunta por meio de plataformas técnico-cientifica-educacionais.

A sede do Instituto na USP pretende contribuir para soluções que visam ao bem-estar da população, com ênfase em saúde, por meio do desenvolvimento de uma rede científica de pesquisa biológica, biomédica e biotecnológica de níveis nacional, regional e internacional, reunindo as competências complementares da Fiocruz e da USP e as potencialidades da Rede Internacional dos Institutos Pasteur (RIIP).

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados