Pró-Reitoria de Pós-Graduação premia as melhores teses de Doutorado

Foram premiadas 26 teses defendidas na USP nas nove grandes áreas de conhecimento

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
(Da esq. p/dir.) O reitor Marco Antonio Zago; o doutor premiado, Javier Farago Escobar; o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior; e o presidente da Fapesp e orientador de Escobar, José Goldemberg. A tese de Escobar foi premiada na categoria Multidisciplinar e teve como tema “A produção sustentável de biomassa florestal para energia no Brasil” – Foto Marcos Santos (USP Imagens)

A sexta edição do “Prêmio Tese Destaque USP”, concedido pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação, premiou 26 doutores da Universidade. A cerimônia de premiação, que visa a reconhecer e premiar as teses de doutorado de destaque defendidas nos programas da USP, foi realizada no dia 28 de setembro, na sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria.

Foram premiadas teses nas nove grandes áreas de conhecimento: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Ciências da Saúde; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias; Linguística, Letras e Artes; e Multidisciplinar.

Em cada uma delas, um trabalho foi premiado e dois foram agraciados com menções honrosas. Os premiados receberam R$ 10 mil e, os respectivos orientadores, o valor de até R$ 5 mil por meio de auxílio financeiro para custear as despesas com passagens aéreas, hospedagem, alimentação, locomoção urbana e inscrição em eventos. Além disso, os autores e orientadores receberam um diploma de premiação. Os recursos foram provenientes de convênio USP/Santander.

Os critérios de premiação consideraram originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação e valor agregado ao sistema educacional. Em 2017, podiam concorrer as teses defendidas entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2016. Os trabalhos foram avaliados por nove comissões julgadoras e 54 avaliadores internos e externos. No total, 133 teses foram avaliadas.

O “Prêmio Tese Destaque USP” foi entregue pela primeira vez em 2011, para celebrar os 100 mil títulos da Pós-Graduação da Universidade. Devido ao sucesso da iniciativa, a premiação foi institucionalizada por meio da Resolução CoPGr nº 6423, de 27 de setembro de 2012.

Comemorar a ciência

A cerimônia de premiação foi realizada na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria – Foto: Marcos Santos (USP Imagens)

Na abertura da cerimônia, o presidente da Comissão de Análise do Prêmio e professor do Instituto de Física da USP (IF) da USP, Paulo Alberto Nussenzveig, destacou ser recompensadora a tarefa de participar dessa avaliação e a importância do reconhecimento a orientadores e doutores, principalmente “diante de um cenário complicado para a ciência brasileira”, afirmou referindo-se aos recentes cortes no orçamento federal para a área. E completou: “Dificuldades existem, mas são superáveis. Os jovens doutores têm a responsabilidade de propagar o lema da USP na sociedade: Pela ciência, vencerás!”

O pró-reitor de Pós-Graduação da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, ressaltou que o prêmio representa uma das ações desenvolvidas no âmbito da Pró-Reitoria na busca da qualidade dos programas. Segundo ele, nos últimos quatro anos, projetos foram implementados visando ao aumento das atividades de internacionalização, ao aprimoramento da avaliação da Pós-Graduação e ao fortalecimento da formação didática dos alunos.

Dentre essas iniciativas, o pró-reitor citou a parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para a adoção de exames internacionais, como o Graduate Record Examination (GRE), como parte da avaliação para a seleção de alunos de pós-graduação. “Temos de fortalecer a cultura do mérito na Universidade para atingir nosso nível de excelência. Só assim a USP continuará a liderar o ensino superior brasileiro”, afirmou.

Para o reitor da Universidade, Marco Antonio Zago, aquela era uma oportunidade para “comemorar a ciência de qualidade”. “A pós-graduação é uma expressão importante das atividades-fim da Universidade, que são o que dá vida à Instituição e a razão pela qual ela é mantida com os recursos que vêm do povo paulista”, considerou.

Após os discursos, os autores das nove melhores teses fizeram apresentações, com duração de cinco minutos cada, para falar sobre a pesquisa premiada. A relação completa dos contemplados pode ser acessada no site da Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados