Novos dirigentes do IAG tomam posse com olhos voltados ao futuro

Planejamento estratégico da nova gestão, intitulado “IAG 2020″, norteará as ações para os próximos quatro anos

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
(Da esq. p/dir.) O novo vice-diretor do IAG, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade; o vice-reitor Vahan Agopyan; o reitor Marco Antonio Zago; o presidente da Fapesp, José Goldemberg; o novo diretor do IAG, Pedro Leite da Silva Dias; o ex-diretor do Instituto, Laerte Sodré Júnior; e o secretário-geral da USP, Ignácio Maria Poveda Velasco (Foto: Cecília Bastos/USP Imagens)

“Queremos evoluir para um novo patamar de excelência”. Assim, o novo diretor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), Pedro Leite da Silva Dias, destacou um dos principais desafios de sua gestão à frente do Instituto, na cerimônia realizada no dia 14 de setembro, na sala do Conselho Universitário.

A solenidade, que contou com a presença de dirigentes da Universidade, docentes, funcionários e alunos da Unidade, também marcou a posse do novo vice-diretor, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade.

Segundo Dias, está em curso a elaboração do planejamento estratégico que norteará as ações do Instituto para os próximos quatro anos, intitulado “IAG 2020”. Nesse processo, o novo diretor conta com o auxílio de ex-dirigentes da Unidade. “O objetivo é formar a visão de futuro do IAG”, afirmou.

Dentre as metas estabelecidas, estão: tornar os programas e os currículos de graduação mais flexíveis, estimular o uso de novas tecnologias de ensino, integrar as competências científicas dos três Departamentos que compõem o IAG e facilitar a integração do Instituto com o setor produtivo, órgãos governamentais e a sociedade em geral.

O reitor Marco Antonio Zago saudou as propostas dos novos dirigentes. “A graduação foi uma prioridade de nossa gestão. Estou convencido que a USP pode liderar uma revolução no ensino no Brasil”, ressaltou.

No que tange à relação da USP com a sociedade, o reitor considerou que é cada vez mais premente que a Universidade “derrube os muros e construa pontes”.

Zago mencionou, também, as ações adotadas nos últimos quatro anos relacionadas à situação financeira da Instituição. “Fizemos reformas amargas e dolorosas, mas restabelecemos o equilíbrio financeiro da Universidade. Agora, podemos retomar questões essenciais para a vida universitária”, considerou.

Quem são

Pedro Leite da Silva Dias é professor titular do Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG. Formado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Matemática e Estatística (1974), possui mestrado em Ciências da Atmosfera pela Colorado State University, em Fort Collins (EUA, 1977), e doutorado em Ciências Atmosféricas também pela CSU (1979).

Atua nas áreas de dinâmica da interação trópicos/extratrópicos com ênfase no papel das fontes de calor associadas à precipitação por meio de estudos observacionais e de modelagem numérica; aplicações numéricas e práticas em procedimentos operacionais de previsão de tempo; tem experiência também em questões de variabilidade climática, mudanças climáticas e impacto ambiental.

Graduado em Geologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1995), com doutorado e livre-docência pela USP, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade é professor titular do Departamento de Geofísica do IAG. Desenvolve pesquisas em magnetismo de rochas, anisotropia magnética, paleomagnetismo e arqueomagnetismo, com o objetivo de compreender períodos críticos da história da Terra, como a transição Precambriano-Cambriano e crises ambientais do Fanerozóico. Foi professor visitante da Universidade de Toulouse, em 2001 e 2007, e da Universidade Sorbonne Paris Cité, em 2008 e 2011.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados