Novos dirigentes do IAG tomam posse com olhos voltados ao futuro

Planejamento estratégico da nova gestão, intitulado “IAG 2020″, norteará as ações para os próximos quatro anos

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
(Da esq. p/dir.) O novo vice-diretor do IAG, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade; o vice-reitor Vahan Agopyan; o reitor Marco Antonio Zago; o presidente da Fapesp, José Goldemberg; o novo diretor do IAG, Pedro Leite da Silva Dias; o ex-diretor do Instituto, Laerte Sodré Júnior; e o secretário-geral da USP, Ignácio Maria Poveda Velasco (Foto: Cecília Bastos/USP Imagens)

“Queremos evoluir para um novo patamar de excelência”. Assim, o novo diretor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), Pedro Leite da Silva Dias, destacou um dos principais desafios de sua gestão à frente do Instituto, na cerimônia realizada no dia 14 de setembro, na sala do Conselho Universitário.

A solenidade, que contou com a presença de dirigentes da Universidade, docentes, funcionários e alunos da Unidade, também marcou a posse do novo vice-diretor, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade.

Segundo Dias, está em curso a elaboração do planejamento estratégico que norteará as ações do Instituto para os próximos quatro anos, intitulado “IAG 2020”. Nesse processo, o novo diretor conta com o auxílio de ex-dirigentes da Unidade. “O objetivo é formar a visão de futuro do IAG”, afirmou.

Dentre as metas estabelecidas, estão: tornar os programas e os currículos de graduação mais flexíveis, estimular o uso de novas tecnologias de ensino, integrar as competências científicas dos três Departamentos que compõem o IAG e facilitar a integração do Instituto com o setor produtivo, órgãos governamentais e a sociedade em geral.

O reitor Marco Antonio Zago saudou as propostas dos novos dirigentes. “A graduação foi uma prioridade de nossa gestão. Estou convencido que a USP pode liderar uma revolução no ensino no Brasil”, ressaltou.

No que tange à relação da USP com a sociedade, o reitor considerou que é cada vez mais premente que a Universidade “derrube os muros e construa pontes”.

Zago mencionou, também, as ações adotadas nos últimos quatro anos relacionadas à situação financeira da Instituição. “Fizemos reformas amargas e dolorosas, mas restabelecemos o equilíbrio financeiro da Universidade. Agora, podemos retomar questões essenciais para a vida universitária”, considerou.

Quem são

Pedro Leite da Silva Dias é professor titular do Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG. Formado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Matemática e Estatística (1974), possui mestrado em Ciências da Atmosfera pela Colorado State University, em Fort Collins (EUA, 1977), e doutorado em Ciências Atmosféricas também pela CSU (1979).

Atua nas áreas de dinâmica da interação trópicos/extratrópicos com ênfase no papel das fontes de calor associadas à precipitação por meio de estudos observacionais e de modelagem numérica; aplicações numéricas e práticas em procedimentos operacionais de previsão de tempo; tem experiência também em questões de variabilidade climática, mudanças climáticas e impacto ambiental.

Graduado em Geologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1995), com doutorado e livre-docência pela USP, Ricardo Ivan Ferreira da Trindade é professor titular do Departamento de Geofísica do IAG. Desenvolve pesquisas em magnetismo de rochas, anisotropia magnética, paleomagnetismo e arqueomagnetismo, com o objetivo de compreender períodos críticos da história da Terra, como a transição Precambriano-Cambriano e crises ambientais do Fanerozóico. Foi professor visitante da Universidade de Toulouse, em 2001 e 2007, e da Universidade Sorbonne Paris Cité, em 2008 e 2011.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados