Mensagem do reitor à comunidade universitária sobre o coronavírus

Vahan Agopyan ressalta as medidas adotadas na Universidade em função da pandemia do covid-19

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=307258

Desde o começo da propagação do novo coronavírus, a Universidade de São Paulo (USP) vem acompanhando seu desenvolvimento e tomando as medidas preventivas devidas, sempre seguindo as recomendações das autoridades sanitárias e da Organização Mundial da Saúde (OMS), além das sugestões de nossos pesquisadores que estudam o tema.

A orientação é a de sermos cautelosos para garantir a segurança da comunidade, sem apelar para medidas populistas, normalmente ineficazes.

Nossa recomendação desde dezembro, época do primeiro alerta dado pela OMS sobre a doença, é a de consultar a Superintendência de Saúde da USP e seguir as orientações desse órgão. Mais recentemente, essa ação foi formalizada com a criação do Comitê Permanente USP Covid-19, liderada pelo superintendente da área e do Hospital Universitário, professor Paulo Margarido, que também é da Faculdade de Medicina.

Recomendo que todos consultem o site coronavirus.usp.br, criado pela Superintendência de Comunicação Social, e que contém informações sobre decisões e ações da Universidade sobre o tema, bem como orientações a respeito da prevenção em relação ao vírus. Insisto que esse site deve ser visitado frequentemente, pois, em função da evolução da doença, as informações serão atualizadas continuamente.

Outra ação que a USP desenvolve, de forma intensa, é dar apoio científico às autoridades sanitárias e à sociedade em geral, o que já vem ocorrendo ininterruptamente. Para formalizar esse apoio, foi instalado um grupo de trabalho denominado Covid-19, coordenado pelo professor da Faculdade de Medicina, Esper Kallas.

Sua função é sistematizar as diversas ações e pesquisas desenvolvidas na USP direcionadas ao entendimento e ao combate da doença, além de divulgar o conhecimento disponível e colaborar com propostas de políticas públicas.

Em complemento à nota do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), emitida no dia 12 de março, a Reitoria decidiu adotar medidas preventivas adicionais para garantir a segurança de nossa comunidade, que estarão em vigor a partir do dia 18 de março. Tais medidas pouco prejudicam as atividades básicas da Universidade, mas as tornam mais seguras. São elas:

​1. Estão suspensos nos campi da USP:

  • eventos científicos e comemorativos com mais de 100 participantes;
  • atividades culturais e de extensão, abertas ao público em geral, com mais de 100 participantes;
  • visitas em grupo aos Museus mantidos pela Universidade;
  • atividades do Programa 60+ da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU).

2. Ficam suspensas as viagens acadêmicas de discentes, docentes e funcionários programadas ao exterior.

A critério do(a) diretor(a) da unidade acadêmica ou administrativa, algumas atividades acima relacionadas poderão ser realizadas desde que devidamente justificadas.

Todas as atividades de graduação, de pós-graduação, de pesquisa e as de cultura e extensão com público menor que 100 pessoas estão mantidas. As visitas individuais aos Museus também estão mantidas.

Caso necessário, novas medidas serão adotadas no tempo certo.

São Paulo, 13 de março de 2020.

Vahan Agopyan, reitor da USP

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.