Docente do IME é agraciado com prêmio da Fundação Humboldt

Pedro Salomão foi o terceiro brasileiro a receber o prestigiado Prêmio Friedrich Wilhelm Bessel Research

[A partir da esquerda] O diretor do IME, Clodoaldo Grotta Ragazzo; o ex-reitor Waldyr Muniz Oliva; e o vencedor do Prêmio Friedrich Wilhelm Bessel Research, Pedro Salomão  – Foto: Cecília Bastos/USP Imagem
O professor Pedro Antonio Santoro Salomão foi homenageado pela diretoria do Instituto de Matemática e Estatística (IME), no dia 20 de dezembro, por ter sido um dos ganhadores do Prêmio Friedrich Wilhelm Bessel Research deste ano, concedido pela Fundação Humboldt.

A distinção é concedida pela instituição alemã a cientistas, reconhecidos internacionalmente em sua área de atuação, que completaram o doutorado há menos de 18 anos.

“O Pedro é um modelo que inspira as outras pessoas. Excelente professor, muito dedicado à pesquisa e apreciado pelos alunos, além de ser um grande matemático, que leva o nome do instituto para o exterior”, afirmou o diretor do IME, Clodoaldo Grotta Ragazzo.

A cerimônia contou com a presença do reitor Marco Antonio Zago; do ex-reitor da USP, Waldyr Muniz Oliva, que também foi diretor do IME; do pró-reitor de Pesquisa, José Eduardo Krieger; do cônsul para assuntos culturais da Alemanha, Sebastian Fuchs; além de familiares, colegas, alunos e funcionários do instituto.

Clodoaldo Ragazzo falou sobre a trajetória do professor Pedro Salomão e sobre sua pesquisa na área de sistemas dinâmicos e topologia simplética – Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

Docente do Departamento de Matemática do IME, Pedro Salomão é formado em Engenharia Mecatrônica pela Escola Politécnica e em Administração Pública pela Fundação Getúlio. Atua na área de Matemática, com ênfase em Dinâmica Simplética, desenvolvendo pesquisas sobre sistemas hamiltonianos com dois graus de liberdade e curvas pseudo-holomorfas em variedades de dimensão 4.

“Todos nós gostamos do reconhecimento, mas minha vontade, essencialmente, é continuar fazendo matemática do mesmo jeito que eu tenho feito, continuar seguindo por esse caminho”, garantiu Salomão.

O reitor Marco Antonio Zago reforçou que “o mais importante é valorizar a pesquisa, o conhecimento, principalmente o conhecimento novo. O papel da USP é de reconhecer as pessoas que fazem o conhecimento avançar, e o conhecimento não pode ser classificado em aplicado e básico. Isso não é importante. O conhecimento que é útil sempre terá uma oportunidade de aparecer. É a associação de conhecimentos de diversas áreas que convergem e é concretizado em um desenvolvimento técnico”.

Desde 2013, o prêmio Friedrich Wilhelm Bessel Research homenageia cerca de 20 pesquisadores anualmente, que são indicados por suas instituições de origem e escolhidos por uma comissão de especialistas. Os agraciados recebem o valor de € 45 mil.

Salomão é o terceiro brasileiro a receber o prêmio. Em 2016, outro professor do IME, Fábio Armando Tal, foi agraciado juntamente com o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, João Marcos de Almeida.

Assista à entrevista em que o professor Pedro Salomão fala sobre sua trajetória.

Textos relacionados