.

 

 

 

Estavam no meio do mato. Linha C40, área rural de Monte Negro, Rondônia. Não havia sinal de celular, nem de internet. Dentro do barracão simples de madeira, alunos, professores e funcionários da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP faziam o possível para montar todos os equipamentos de odontologia e fonoaudiologia. Haviam levado 40 minutos de carro para chegar ali. Estrada de terra, acesso difícil. Do lado de fora, um grupo de 20 moradores da região aguardava desde muito cedo os atendimentos gratuitos. Sim, a USP estava ali para atendê-los....

 

 

 

PARA ALÉM DAS FRONTEIRAS DA USP
.

logo_fob_rondonia15anosForam 850 pacientes atendidos: 550 na Odontologia e 300 na Fonoaudiologia, além da entrega e adaptação de 47 aparelhos auditivos. Este é o resultado da 34ª Expedição do Projeto FOB USP em Rondônia. Realizado por professores, alunos e funcionários da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), as atividades ocorreram de 23 de janeiro a 2 de fevereiro de 2017, na cidade de Monte Negro, em Rondônia.

Os participantes da 34ª expedição saíram de Bauru no dia 19 de janeiro e atravessaram 4 estados brasileiros em um ônibus, parando apenas para as refeições e higiene pessoal. Depois de 44 horas de viagem, chegaram na cidade, que fica a 250 quilômetros de Porto Velho. Os trabalhos foram realizados no ICB5, posto que o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP mantêm na cidade; no Setor 4 (um bairro da periferia) e nas linhas rurais próximas ao município.

O projeto existe desde 2002 e realiza expedições à Rondônia três vezes ao ano: em janeiro e em julho. E, em setembro, as atividades ocorrem na comunidade ribeirinha de Calama, localizada na margem direita do Rio Madeira, quase na divisa com o Amazonas. Nestes 15 anos, foram realizados quase 30 mil atendimentos e mais de 100 mil procedimentos (extração, restauração e limpeza dentária, testes fonoaudiológicos e de linguagem, testes de aparelhos auditivos, etc)

Eu e a fotógrafa Cecília Bastos acompanhamos as atividades da 34ª expedição. Em setembro, já havíamos acompanhado a expedição para a comunidade ribeirinha de Calama, que deu origem ao Especial Calama, publicado em novembro de 2016. E ainda em 2017 vamos publicar um outro especial, que vai abordar as atividades desenvolvidas pelo ICB5, em Monte Negro, um posto avançado de ensino, pesquisa e extensão do ICB, existente na cidade desde 1997, e que deu origem aos trabalhos da FOB na cidade.

Boa leitura!

Valéria Dias, subeditora de Ciências do Jornal da USP

 

CONHEÇA O PROJETO

 

Acompanhe abaixo as reportagens produzidas pelo Jornal da USP e veiculadas na Rádio USP (FM 93,7) durante a última expedição FOB USP em Rondônia, de 19 de janeiro a 4 de fevereiro de 2017.

.
.
.

info_fobusp1

Biólogos pesquisam se os rios da região podem estar contaminados

Monte Negro tem cerca de 15 mil habitantes. Localizada a 250 quilômetros de Porto Velho, Rondônia, está rodeada por cachoeiras, matas e belas paisagens. No imaginário de quem nunca colocou os pés na cidade, o lugar parece não ter nada da poluição encontrada nas grandes capitais.
Mas basta sair um pouco da região central da cidade para se deparar com um problema muito comum de algumas metrópoles: um lixão a céu aberto, sem tratamento algum para os resíduos. E o pior: perto do leito do rio que abastece a cidade.
Uma pesquisa que visa analisar a qualidade da água de Monte Negro foi uma das inovações da 34a Expedição FOB USP em Rondônia. As coletas foram realizadas pelos alunos da pós-graduação Aline Silva Braga e Vinicius Taioqui Pelá, do Departamento de Bioquímica da FOB. Eles coletaram amostras da água que abastece a cidade para avaliar a presença de flúor, metais pesados e micro-organismos nocivos à saúde. Também foram coletadas amostras de água da torneira e de poços de algumas casas. A previsão é que os resultados estejam prontos até o final do primeiro semestre de 2017.

 

info_fobusp2

 

DIA A DIA DOS ALUNOS

slide

Os alunos, professores e funcionários foram para Monte Negro com o ônibus da FOB - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Eles sairam de Bauru dia 19 de janeiro, uma quinta-feira, e enfrentaram 44 horas de viagem até Monte Negro - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

O ônibus fez paradas apenas para café da manhã, almoço, jantar e abastecimento de veículo - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Para matar o tempo, os alunos se divertiram com muitos jogos, livros, conversas e brincadeiras - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Quando chegaram na cidade, os alunos foram descarregar o caminhão e o ônibus para montar os equipamentos de fono e odonto - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Quando chegaram na cidade, os alunos foram descarregar o caminhão e o ônibus para montar os equipamentos de fono e odonto - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Os alunos ficaram no alojamento que o Instituto de Ciências Biomédicas da USP (o ICB5) mantém na cidade - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

A aluna de pós-graduação do Departamento de Bioquímica da FOB, Aline Silva Braga, entrevista morador de Monte Negro sobre a qualidade da água - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Alunas da expedição FOB USP em Rondônia retornam para o alojamento após um dia de trabalho - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

A alimentação foi servida no alojamento do ICB. Uma cozinheira foi contratada para cozinhar para os 41 integrantes da equipe - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

A alimentação foi servida no alojamento do ICB. Uma cozinheira foi contratada para cozinhar para os 41 integrantes da equipe - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Depois das refeições os alunos lavavam a própria louça, para manter a cozinha do alojamento em ordem - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Domingo foi dia de descanso: os alunos foram passear na Cachoeira das Araras - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

A aluna da FOB brinca com arara canindé de uma residência da cidade - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Prev
Next

ATENDIMENTOS

slide

Fila de espera na linha rural C40. Moradores aguardam montagem das clínicas para atendimento de fono e odonto - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Atendimento fonoaudiológico realizado por aluna da FOB - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Atendimento fonoaudiológico realizado por aluna da FOB. A última expedição adaptou e entregou 47 aparelhos auditivos - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Atendimento fonoaudiológico realizado na linha C40. O micro-ônibus cedido pela Prefeitura local foi adaptado para virar “consultório”- Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Somente na última expedição foram realizados 350 atendimentos fonoaudiológicos - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Somente na última expedição foram realizados 350 atendimentos fonoaudiológicos - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Na última expedição FOB USP em Rondônia, 500 pacientes passaram por atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Na última expedição FOB USP em Rondônia, 500 pacientes passaram por atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Na última expedição FOB USP em Rondônia, 500 pacientes passaram por atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Na última expedição FOB USP em Rondônia, 500 pacientes passaram por atendimento odontológico - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Equipe levou cerca de 40 minutos para chegar no local de atendimento da linha C40: um barracão de madeira da associação de moradores locais - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
slide

Equipe levou cerca de 40 minutos para chegar no local de atendimento da linha C40: um barracão de madeira da associação de moradores locais - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Prev
Next

 

 

"A Extensão Universitária é o processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino e a Pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre Universidade e Sociedade. A Extensão é uma via de mão-dupla, com trânsito assegurado à comunidade acadêmica, que encontrará, na sociedade, a oportunidade de elaboração da práxis de um conhecimento acadêmico. No retorno à Universidade, docentes e discentes trarão um aprendizado que, submetido à reflexão teórica, será acrescido àquele conhecimento.
Esse fluxo, que estabelece a troca de saberes sistematizados, acadêmico e popular, terá como conseqüências a produção do conhecimento resultante do confronto com a realidade brasileira e regional, a democratização do conhecimento acadêmico e a participação efetiva da comunidade na atuação da Universidade. Além de instrumentalizadora deste processo dialético de teoria/prática, a Extensão é um trabalho interdisciplinar que favorece a visão integrada do social."

(Plano Nacional de Extensão, 1988)

 

 

QUEM É QUEM

ALUNOS DE ODONTOLOGIA


 

ALUNOS DE FONOAUDIOLOGIA


 

ALUNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO


 

FUNCIONÁRIOS E PROFESSORES

DEPOIMENTOS

José Roberto de Magalhães Bastos, coordenador do projeto FOB USP em Rondônia de 2002 a 2006

Magali Caldana, coordenadora do Projeto FOB USP em Rondônia desde 2006

 

Gratidão em forma de carta

Josiane Silva Santos é uma garota de 15 anos moradora de Monte Negro. As duas últimas semanas de janeiro foram muito especiais para ela… Isso porque Josiane foi uma das pacientes atendidas pela equipe de fonoaudiólogas do Projeto FOB USP em Rondônia. Durante uma semana ela passou por um tratamento intensivo de fonoaudiologia aplicado pela equipe da USP. No final, ela ficou tão feliz que escreveu uma cartinha de agradecimento.
 

cartinha_fob_usp

 

GALERIA DE FOTOS

 

Reportagem: Valéria Dias - Imagens: Cecília Bastos e Valérias Dias - Diagramação: Caio Benedetto e Moisés Dorado - Infografia: Caio Benedetto - VídeosCecília Bastos, Valérias Dias e Lucas Pecoraro (edição)