“Revista USP” traz dossiê sobre música popular brasileira

Nova edição da revista – que começa a circular nesta quinta-feira, dia 16 – publica 12 artigos sobre diferentes aspectos da MPB

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
O professor Ivan Vilela, organizador do dossiê - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
O professor Ivan Vilela, organizador do dossiê – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.
Começa a circular nesta quinta-feira, dia 16, a edição número 111 da Revista USP, publicação trimestral da Superintendência de Comunicação Social (SCS) da USP. O novo volume traz como destaque o dossiê Música Popular Brasileira na USP, composto de 12 artigos sobre diferentes aspectos da MPB, escritos por professores e pesquisadores da Universidade. O dossiê teve a coordenação do professor Ivan Vilela, da Escola de Comunicações e Artes (ECA).

Entre os artigos publicados no dossiê está A arte de compor canções, do professor Luiz Tatit, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). O professor da Faculdade de Educação Celso Favaretto aborda um dos mais importantes movimentos da música brasileira no artigo O tropicalismo e a crítica da canção. Já o professor da ECA Ivan Siqueira analisa a obra de um dos grandes ícones da MPB no artigo Djavan ou “De la musique avant toute chose”. Ivan Vilela assina Canonizações e esquecimentos na música popular brasileira.

20170216_01_revista-usp
A nova edição da Revista USP – Foto: Reprodução

Outros artigos publicados na nova edição da Revista USP são O ijexá no Brasil: rítmica dos deuses nos terreiros, nas ruas e palcos da música popular, de Alberto Ikeda, Gravando! A renovação tecnológica e a consolidação do papel do produtor na música popular do Brasil, de Eduardo Vicente, e Canção popular, música e poesia: períodos, categorias e níveis de articulação composicional, de Sergio Molina. O professor da ECA e regente titular da Orquestra de Câmara da USP (Ocam) Gil Jardim é autor de O arranjo como estrutura e tecido do discurso musical.

Completam o dossiê os artigos Nota sobre o disco Encarnado, de Juçara Marçal (2014), de Walter Garcia, A etnografia musical como meio de desenvolvimento artístico: um relato, de Chico Saraiva, e Criar um mundo do nada, de José Geraldo Vinci de Moraes.

Na apresentação do dossiê, Ivan Vilela exalta a música popular brasileira e critica o fato de ela ser pouco estudada nas escolas superiores de música do Brasil, incluindo a USP. “O conhecimento da música brasileira pode nos trazer um outro olhar sobre nós mesmos, sobre nossa história, sobre nossa formação cultural”, escreve Vilela. “No entanto, nossas escolas de música são, na grande maioria, escolas de música clássica europeia.”

Revista USP, número 111, dossiê Música Popular Brasileira na USP, publicação da Superintendência de Comunicação Social (SCS) da USP (telefone 11 3091-4403), 180 páginas, R$ 20,00.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados