Revista “Estudos Avançados” discute saídas para a crise econômica

Nova edição da revista traz ainda artigos sobre ambiente e os 30 anos do Instituto de Estudos Avançados da USP

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Para especialistas, saída da crise passa por retomar modelo desenvolvimentista e estimular a indústria e o mercado internos – Foto: Raimundo Paccó/Folhapress via Instituto de Estudos Avançados

.
Como o Brasil pode superar a crise na economia? Essa é a questão que norteia o número 89 da revista Estudos Avançados, que acaba de ser lançada pelo Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP.

Para responder a essa pergunta, o ex-ministro da Fazenda e Professor Emérito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Luiz Carlos Bresser Pereira, organizou o dossiê que integra a revista. Professores e economistas das principais instituições de ensino e pesquisa do Brasil assinam 12 artigos da edição.

Segundo Bresser Pereira, a saída para a crise econômica está na retomada do modelo econômico desenvolvimentista, em oposição ao liberal. Para o economista, juros elevados e real valorizado, pilares do modelo atual, desestimulam investimentos produtivos e impedem o crescimento.

“O liberalismo financeiro-rentista é incompatível com o crescimento, porque mantém juros elevadíssimos e câmbio apreciado no longo prazo, que inviabilizam a poupança pública e o investimento privado”, afirma. A solução, segundo Bresser Pereira, está em cinco pontos de um regime desenvolvimentista: regra fiscal responsável, juros moderados, câmbio competitivo, acordo social e impostos progressivos.

A professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP Leda Maria Paulani também destaca, em seu artigo, a necessidade de superação do modelo liberal financeiro-rentista. “Todo o arcabouço institucional que emoldura hoje o funcionamento do capitalismo brasileiro foi construído a partir do princípio maior de atender com presteza e precisão aos interesses da riqueza financeira, em particular dos credores e investidores externos”, escreve. E completa: “É evidente que, com tais tendências operando continuamente, não só a economia deixa de ter o dinamismo que poderia ter, dadas as condições de recursos naturais e de mercado potencial do País, como o Estado vê minguar os graus de liberdade para a elaboração de uma política econômica efetivamente benfazeja ao investimento, à produção e ao emprego”.

Para Ladislau Dowbor, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a saída para a crise está no mercado interno do País. “As soluções no curto e no médio prazo para a economia brasileira concentram-se no mercado interno, no consumo das famílias, nas atividades empresariais e nos investimentos públicos em infraestruturas e políticas sociais.”

De acordo com o editor da revista Estudos Avançados, professor Alfredo Bosi, a seleção de artigos cumpre o papel de estimular a reflexão sobre os caminhos a serem trilhados para dar coerência e eficácia às políticas públicas no País. “Certamente nenhuma ação política seja tão urgente nos dias de hoje quanto a que vise a sair da crise econômica que aflige o povo brasileiro. Daí, a oportunidade de publicar um dossiê em que economistas provadamente competentes exponham seus pontos de vista e formulem propostas viáveis de curto ou longo prazo”, destaca Bosi, no editorial da revista.

Dilemas ambientais, Ferreira Gullar e 30 anos do IEA

A nova edição de Estudos Avançados traz ainda a segunda parte do dossiê Dilemas ambientais e fronteiras do conhecimento. Os artigos abordam temas como justiça socioambiental, sustentabilidade e as relações entre saúde e expansão das fronteiras agrícolas.

Capa da nova edição da revista Estudos Avançados – Foto: Reprodução

No campo das artes, a revista apresenta um artigo sobre o poeta Ferreira Gullar, escrito pela professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP Viviana Bosi. Traz também uma análise dos infortúnios de Macunaíma, personagem do romance homônimo de Mário de Andrade, feita por Priscila Figueiredo, também professora da FFLCH.

Cinema e questões sociais aparecem no texto A representação do negro em dois manifestos do cinema brasileiro, dos professores Noel dos Santos Carvalho (Unicamp) e Petrônio Domingues (UFS). O artigo examina textos-manifestos de David Neves e Orlando Senna, realizadores e críticos ligados ao Cinema Novo, e procura suas aproximações e distanciamentos.

Completam a edição dois textos sobre os 30 anos do Instituto de Estudos Avançados da USP, assinados por dois de seus primeiros diretores, os professores Carlos Guilherme Mota e Jacques Marcovitch.

Revista Estudos Avançados, número 89, publicação do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP (telefone 3091-1675), 480 páginas, R$30,00. Em breve, a revista poderá ser acessada na íntegra, gratuitamente, no endereço www.iea.usp.br/revista.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados