Paulo Mendes da Rocha – A arquitetura vai ao paraíso

Ouça aqui uma preciosa entrevista que o premiado arquiteto Paulo Mendes da Rocha concedeu a Heloisa Granito sobre a importância da USP no desenvolvimento de todo o seu trabalho

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp790px

Paulo Mendes da Rocha - Foto: Francisco Emolo/Arquivo Jornal da USP
Paulo Mendes da Rocha – Foto: Francisco Emolo/Arquivo Jornal da USP

Imagine um super arquiteto no Brasil. E que não se chama Oscar Niemeyer. Falamos de Paulo Mendes da Rocha que, a partir de um inesperado convite do notável João Batista Vilanova Artigas, começou a dar aulas na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP) em 1961, para espanto dele, que tinha cursado o Mackenzie.

Aos 88 anos, Paulo Mendes é o arquiteto mais badalado do Brasil, tendo conquistado em 2006 o “Pritzker Prize”, o Nobel da Arquitetura. Em 2016 recebeu o “Leão de Ouro” na Bienal de Veneza, na Itália, pelo conjunto de sua obra e ainda o prestigioso “Prêmio Imperial do Japão”.

É conhecido ainda por integrar, a partir dos ’60 do século passado o grupo de arquitetos que constitui a chamada “Escola Paulista”, cuja produção  caracteriza-se pelo emprego “brutalista” do concreto armado e pela ênfase nas soluções estruturais de grande porte.

Sobre sua trajetória na USP, o sensacional arquiteto Paulo Mendes da Rocha conversou com a nossa produtora da Rádio USP Heloisa Granito, com apresentação de Mario Sant.

Na entrevista, gravada no ano passado e reprisada neste mês em que a cidade de São Paulo, e a própria USP, fazem aniversário, Mendes da Rocha, ao final, envia uma mensagem aos alunos de sua amada FAU.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados