Músicas de professor da USP estimulam diálogo entre pais e filhos

No disco “Outono da Infância”, Ivan Siqueira relembra antigas brincadeiras e assuntos para conversas em família

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn3Print this pageEmail
O novo CD do professor Ivan Siqueira traz 14 músicas que abordam vários temas, como as brincadeiras do passado, filmes e problemas sociais – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

“O outono tem essa implicação metafórica do declínio. O Outono da Infância, então, fala sobre um certo tipo de infância que está acabando, morrendo, se transformando em outra coisa que ainda não sabemos como vai ser”, explica o professor Ivan Siqueira, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. Outono da Infância é o mais recente projeto musical do professor, que afirma não se tratar de um disco infantil, mas um disco sobre a infância.

Siqueira é professor do Departamento de Biblioteconomia e Informação (CBD) da ECA, mas diz que sempre foi ligado à música e à literatura, com mestrado sobre Paulinho da Viola e doutorado sobre a música em Guimarães Rosa, além de ter experiência como músico e ter gravado outros discos antes de Outono da Infância. “No meu último disco, um disco de samba que lancei em 2013, ia incluir uma música chamada Bailarina. Mas pensei que faria mais sentido fazer um outro disco com a temática da infância e incluir a canção nele, e foi assim que começou a ideia”, conta.

Durante um leitorado no Japão, Siqueira teve tempo para elaborar o projeto, compondo lá a maioria das canções do disco. O país asiático também serviu de inspiração para o título da obra. “Me inspirei no outono de lá, que é muito bonito e traz mudanças muito mais acentuadas na paisagem do que as que vemos nessa estação aqui no Brasil.” Os temas das 14 faixas do disco são muito diversos, desde brincadeiras, músicas, filmes e programas de TV do passado até reflexões sobre a morte.

Há um ano membro da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, além de ter trabalhado muitos anos na rede pública com alunos do ensino fundamental ao ensino médio, Siqueira pôde perceber problemas na interação entre pais e filhos que o preocuparam. “Quando dava aula para alunos do sexto ano, que têm por volta de 10 anos de idade, costumava perguntar a eles o que fizeram com seus pais no final de semana. A resposta geralmente era silêncio. Se os pais não passam tempo com seus filhos nessa idade, quando vão passar?”

Pensando nisso, mais que fazer um registro de uma infância que está desaparecendo, o professor procurou compor canções que estimulassem a interação familiar. “Uma criança que ouça o disco sozinha talvez não se interesse, porque faltam a ela referências. Mas, se os pais se lembrarem das brincadeiras, músicas, programas aos quais as canções remetem, podem querer mostrar aos filhos e conversar com eles sobre essas coisas.”

O professor da USP e músico Ivan Siqueira, que lançou o CD Outono da Infância, com músicas de sua própria autoria – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Na primeira faixa do disco, Pirlimpimpim, o professor retoma seus estudos sobre Monteiro Lobato e a literatura infanto-juvenil, além de trazer uma série de imagens de sua própria infância. Em Brincar de Roda, faz uma provocação a uma infância na qual as crianças não sabem mais brincar, não têm o contato físico que constrói afetividade. “As crianças estão perdendo o convívio, o costume de brincar na areia, cair. Essas brincadeiras mais interativas e de cunho mais social estão dando lugar aos jogos eletrônicos. Temos que refletir sobre como essa mudança está se dando”, alerta Siqueira.

Na canção Papai Noel, o músico evoca um Natal focado em valores e no convívio familiar, não meramente no consumo. Já em Beto e Às Claras, toca em temas delicados, como a maneira como pais lidam com a morte de um filho e a realidade das crianças que vivem em orfanatos. “Quero que os pais mostrem aos filhos como têm sorte por terem uma família, uma casa, e não estarem sujeitos ao nosso horrendo sistema de adoção e às autoridades insensíveis do nosso País.” Em suma, o professor diz que os temas das canções são assuntos sobre os quais gostaria que os pais conversassem com seus filhos.

“Motivos não faltam: tem brincadeira, alegria, tristeza, Natal. Mais do que dar presentes, os pais têm que ser presentes para os filhos, cantar canções de ninar, ir ao parque, pegar na mão. Não é só pôr no mundo, tem que vivenciar o que é ser pai e mãe e fazer com que os filhos vivenciem tudo que a vida pode proporcionar. Senão, qual imagem essas crianças e pré-adolescentes terão quando crescerem? Só joguinho, computador, shopping, comer e comprar coisas? Acho isso muito chato, muito vazio, e nós não vamos construir um País melhor com pessoas superficiais e focadas só em ter coisas.”

Musicalmente, Siqueira diz ter se inspirado nas obras de músicos como Toquinho, Vinicius de Moraes, Chico Buarque e Milton Nascimento com temática infantil, mas também em suas próprias experiências como músico. “Tem muitos ritmos diferentes ali, ciranda, pop, baladinhas, ritmos nordestinos. Também brinquei muito com as 12 tonalidades, pensando em Bach. Procurei cantar em tonalidades diferentes, que se adequassem ao tema da brincadeira, do contar histórias, enfim, fazendo com que a música dialogue com a letra”, explica.

O encarte do disco, em forma de dobradura, foi desenhado por duas ex-alunas de Editoração da ECA, Bruna Sanjar Mazzilli e Tamires Cordeiro. “O formato lembra um origami, fazendo referência à minha experiência no Japão durante a concepção do disco, e também é muito chamativo, desperta o interesse da criança”, avalia o professor.

Em Outono da Infância, além de cantar e ser responsável pela composição e arranjos das canções, Ivan Siqueira toca piano e piano elétrico, e é acompanhado por uma série de músicos de estúdio, que também contribuíram com suas próprias experiências de infância para os arranjos das músicas. “Isso foi um acréscimo muito interessante e imprevisto ao disco. Quando eu mostrei as canções aos músicos, eles tiveram novas ideias e no final tínhamos algo diferente do que eu tinha na minha cabeça.”

Por enquanto, Outono da Infância, que foi financiado inteiramente por Ivan Siqueira, só é vendido por ele próprio em apresentações ao vivo. “Não tive tempo nem mesmo de colocar as músicas em serviços de streaming, mas agora, com o fim do ano, espero conseguir trabalhar nisso.” O músico adianta também que está em negociações com o Sesc e a Livraria Cultura para que possa em breve distribuir o disco.

Para mais informações sobre o disco Outono da Infância, do professor da USP Ivan Siqueira, acesse o site www.ivansiqueira.com.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn3Print this pageEmail

Textos relacionados