Mostra do Cinema da USP destaca filmes brasileiros recentes

A partir do dia 5, “Novíssimo Cinema Brasileiro” traz personagens que lutam por espaço na sociedade

Por - Editorias: Cultura
Cartaz de divulgação da mostra do Cinusp – Foto: Divulgação/Cinusp

Entre os dias 5 e 29 de março, o Cinema da USP (Cinusp) Paulo Emílio realiza a sétima edição da mostra Novíssimo Cinema Brasileiro. Anual, o evento abre o ano letivo da USP e leva ao público os destaques recentes do cinema nacional.

Nesta edição, a curadoria identificou “uma tendência de filmes nos quais grupos sociais pouco representados ganham relevância como protagonistas da resistência e da luta por visibilidade, por um lugar de fala e por transformações nos atuais padrões de convívio”, segundo texto de apresentação da mostra.

Os produtores Henrique Casimiro, Joyce Rossi, Maria Carolina Gonçalves e Renato Trevizano dos Santos selecionaram obras que colocassem em pauta a questão da identidade individual como campo político e que apresentassem diferentes abordagens nas relações sociais e individuais de “personagens que protagonizam lutas em campos nem sempre refletidos nas telas”.

Entre os 22 filmes da mostra, destaca-se A Moça do Calendário, que participou da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e que aborda de forma crítica e irônica problemas sociais como o desemprego. Sua diretora, Helena Ignez, participa de debate após exibição do filme, na sessão do dia 12 de março.

Cena do documentário Divinas Divas, de Leandra Leal: filme é uma das 22 obras selecionadas para a sétima edição da mostra Novíssimo Cinema Brasileiro – Foto: Divulgação/Daza Filmes

Além desse, outros seis debates serão realizados, como o que ocorrerá em 8 de março com os diretores Eduardo Consonni, Rodrigo Marques e Tiago Tambelli e estudantes secundaristas, após a exibição de Escolas em Luta, obra que versa sobre o movimento de ocupação das escolas ocorrido no ano de 2015, em São Paulo.

Precisamos Falar do Assédio (Paula Sacchetta), que mostra relatos de mulheres que sofreram abusos, Pendular (Julia Murat), que expõe o machismo cotidiano, e As Duas Irenes (Fabio Meira), concentrado na relação de duas irmãs adolescentes, são três obras da mostra que expõem o universo feminino e as opressões sociais às quais as mulheres são cotidianamente expostas.

Outra produção a ser mostrada pelo Cinusp é Divinas Divas, documentário que marca a estreia da atriz Leandra Leal como diretora e que acompanha a trajetória de drag queens, transformistas e travestis que fizeram parte de uma geração que desafiou o preconceito e lutou por espaço em plena década de 1960, como Divina Valéria, Jane Di Castro e Rogéria.    

Os filmes da mostra Novíssimo Cinema Brasileiro serão exibidos gratuitamente de segunda a sexta-feira, às 16h e às 19h, na sala do Cinusp, localizada na Rua do Anfiteatro, 181 (Colmeias, Favo 4), na Cidade Universitária, em São Paulo. Para mais informações sobre a programação do evento, acesse www.usp.br/cinusp.

Textos relacionados