Livros da Fuvest ampliam visão sobre o homem, o mundo e a vida

Série especial do “Jornal da USP” analisa os nove livros exigidos para o vestibular da Fuvest 2018

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn174Print this pageEmail


Arte: Jornal da USP

..

.

O Jornal da USP produziu uma série de matérias sobre os nove livros exigidos para o vestibular da Fuvest 2018, que dá acesso aos cursos da USP. Nelas, professores da Universidade falam sobre a importância de cada obra.

Os livros exigidos pela Fuvest são Iracema, de José de Alencar, Vidas Secas, de Graciliano Ramos, Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, As Cidades e as Serras, de Eça de Queiroz, Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade, Sagarana, de Guimarães Rosa, O Cortiço, de Aluísio Azevedo, Minha Vida de Menina, de Helena Morley, e Mayombe, de Pepetela.

.

Em “Mayombe”, selva faz surgir o “homem novo” angolano

Obra do escritor Pepetela é baseada em suas experiências na guerra contra os portugueses
.

.
“Minha Vida de Menina” é o novo livro exigido pela Fuvest

Diário escrito por Helena Morley quando tinha entre 13 e 15 anos é um clássico da literatura brasileira
.

.
“O Cortiço” retrata o Brasil de hoje

Lançado em 1890, romance de Aluísio Azevedo relata mistura de raças, crise de valores e desigualdade social
.

.
“Sagarana” aponta os caminhos de Rosa

A busca do escritor entre as narrativas clássicas e a literatura de seu tempo está nos nove contos da obra
.

.
 “Claro Enigma” dialoga com Dante e Camões

Para Viviana Bosi, obra é “possivelmente o mais importante livro de poesia da língua portuguesa do século 20”
.

.
“Vidas Secas” denuncia o descaso social e a exploração humana

Obra de Graciliano Ramos retrata o drama de uma família nordestina, comum ainda hoje no Brasil
.

.
“A Cidade e as Serras” questiona os valores da sociedade urbana

Em seu último livro, publicado em 1901, Eça de Queirós alerta para os efeitos da expansão do capitalismo
.

.
“Memórias Póstumas de Brás Cubas” observa a condição humana

Publicado em 1880, livro desafiou todos os sistemas explicativos da época, incluindo religião e ciência
.

.
“Iracema” apresenta a origem mítica do povo brasileiro

Publicada em 1865, obra de José de Alencar institui o indianismo como mito fundador nacional
.

 

 

 

.



 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn174Print this pageEmail

Textos relacionados