Livro reconstitui a recepção internacional de Erico Verissimo

Obra publicada pela Edusp – que será lançada na quarta-feira, dia 15, em São Paulo – acompanha a repercussão dos romances do escritor gaúcho nos Estados Unidos e em outros países

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Erico Verissimo - Foto: Leonid Streliaev
Erico Verissimo – Foto: Leonid Streliaev

O livro Erico Verissimo, Escritor do Mundo – Circulação literária, cosmopolitismo e relações interamericanas é o mais novo lançamento da Editora da USP (Edusp). Escrito por Carlos Cortez Minchillo, doutor em Literatura Brasileira pela USP e professor assistente do Departamento de Espanhol e Português do Dartmouth College, nos Estados Unidos, o livro estuda a carreira de Verissimo, enquanto busca compreender o processo de difícil expansão de seus textos no meio internacional, principalmente nos Estados Unidos.

Com prefácio por Kátia Gerab Baggio – professora de História das Américas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) –, o texto de Minchillo analisa o amadurecimento intelectual de Verissimo, inovando ao reconstituir a trajetória internacional do romancista brasileiro. Erico Verissimo sempre manteve o cosmopolitismo como sua marca e teve um importante papel no que tange à mediação entre a cultura brasileira e outros países, como os hispanos americanos. Sua forte relação com terras norte-americanas é fruto de seu engajamento na esfera pública e nas relações culturais interamericanas, num momento de tensão mundial, em razão da Segunda Guerra Mundial, o que lhe rendeu conexões pessoais, impulsionadas pela sua posição de destaque na literatura nacional, resultando na tradução de alguns de seus livros para a língua inglesa.

Erico Verissimo - Foto: Leonid Streliaev
Erico Verissimo – Foto: Leonid Streliaev

Elaborado originalmente como tese de doutorado – defendida por Minchillo na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP em 2013 –, o livro faz a análise, principalmente, de três romances do escritor brasileiro, que estão inseridos em um contexto fora do território brasileiro, total ou parcialmente: Saga (1940), O Senhor Embaixador (1965) e O Prisioneiro (1967), deixando de lado uma das mais reconhecidas obras de Verissimo, O Tempo e o Vento, que aparece de maneira discreta ao longo da obra de Minchillo. Os três livros possuem em comum a atitude cosmopolita do escritor gaúcho, o que o afastava do projeto nacionalista que pairava sobre os escritos brasileiros na época no modernismo literário no País.

Estruturado em quatro capítulos, o foco do livro está no percurso internacional de Verissimo, incluindo as transformações temáticas nos três romances citados e a trajetória da recepção desses textos, procurando compreender o que tal trajetória intelectual expressa sobre as relações no campo literário brasileiro, na época em que o modernismo predominava no País, e no mercado mundial de livros. Há, ainda, uma análise sobre os fatores que levam à aceitação e à rejeição de uma obra e quais sujeitos estão envolvidos nesse processo de avaliação de um título.

 

Foto: Reprodução/EDUSP
Foto: Reprodução/EDUSP

Erico Verissimo, Escritor do Mundo – Circulação literária, cosmopolitismo e relações interamericanas, de Carlos Cortez Minchillo, Edusp, 320 páginas, R$ 40,00.

 

O lançamento do livro será no dia 15 de junho, quarta-feira, das 18h30 às 21h30, na Livraria Martins Fontes (avenida Paulista, 509, próximo à Estação Brigadeiro do Metrô, em São Paulo).

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados