Livro examina a conquista e ocupação do sertão baiano

Obra lançada pela Editora da USP mostra as dificuldades enfrentadas no processo de apropriação da região

Por - Editorias: Cultura
O livro lançado pela Editora da USP – Foto: Reprodução

Uma viagem ao interior do Brasil no século 17. Assim pode ser definido o livro Rios e Fronteiras: Conquista e Ocupação do Sertão Baiano, que acaba de ser publicado pela Editora da USP (Edusp). A obra é de autoria de Márcio Roberto Alves dos Santos, doutor em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Através de um dossiê, o especialista busca analisar os motivos pelos quais as áreas centrais da América portuguesa se formaram de maneira irregular e incompleta.

Partindo da tese vencedora do Prêmio Internacional de Pesquisa em História, na categoria Império: Território & Terra, em 2013, Santos engloba em sua obra temas como hidrografia, ocupação, religião e resistência de grupos indígenas e quilombolas, para entender a colonização local.

No livro, mapas, tabelas e gráficos ajudam o leitor a situar-se no contexto histórico e de guerra. Da distribuição populacional à religiosa no interior baiano de 1700, a infografia, assim como as referências acadêmicas, são fundamentais para responder à questão abordada pelo autor: como exercer a arte da dominação em um ambiente de condições desfavoráveis.

Região abordada no livro equivale a todo o sertão baiano – Foto: Reprodução

Textos relacionados