Laura Chinchilla destaca responsabilidade dos governantes

Titular da Cátedra José Bonifácio fez palestra na Faculdade de Direito da USP, no dia 9 de maio

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A titular da Cátedra José Bonifácio e ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, durante palestra na Faculdade de Direito da USP, no dia 9 de maio – Foto: Cecília Bastos /USP Imagens

A responsabilidade dos governantes foi um dos destaques da palestra “Governar na Democracia: Dilemas Éticos”, que a titular da Cátedra José Bonifácio da USP e ex-presidente da Costa Rica Laura Chinchilla proferiu na quarta-feira passada, dia 9 de maio, na Faculdade de Direito da USP. “Creio que os políticos devem tomar consciência do poder de influenciar através da própria conduta”, comentou. Com a sua experiência política e social, Laura está apresentando uma série de palestras em diferentes unidades dos campi da USP.

Ao comentar os desafios da liderança na América Latina, a titular da Cátedra José Bonifácio lembrou que não há respostas para a tão almejada democracia. “A realidade está superando essa busca porque, diante da falta de ética e da corrupção, os resultados são cada vez menos previsíveis.”

Ela falou também dos seus quatro anos na Presidência da Costa Rica, entre 2010 e 2014. Nessa função, as prioridades de Laura foram a redução da criminalidade, a melhoria da segurança pública, o controle da inflação, que ficou abaixo de 5%, e o estabelecimento de saúde pública. “Os ciclos econômicos explicam, em grande parte, a satisfação ou insatisfação das pessoas em relação à democracia”, analisou. “Mas não basta analisar a democracia tendo como base as convicções próprias. A democracia deve ser eficaz, solucionando os problemas e as demandas dos cidadãos.”

Laura Cincilla é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da Costa Rica. Antes atuou como vice-presidente e secretária da Justiça daquele país. Atualmente, exerce também o cargo de presidente da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) em Havana. “Eu me sinto honrada de estar nesta faculdade, que é a mais antiga do Brasil no gênero, integrando uma das mais importantes universidades da América Latina”, afirmou Laura. “Temos que buscar respostas e refletir sobre a democracia e o dilema ético do poder.”

Laura Chinchilla ouve os comentários dos professores Massato Ninomiya (à esquerda) e Pedro Dallari sobre sua trajetória – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

O convite para integrar a Cátedra José Bonifácio criada pelo Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI), foi uma iniciativa do reitor Vahan Agopyan e de Pedro Dallari, professor da Faculdade de Direito e coordenador do Ciba. “Laura Chinchilla é a sexta ocupante da Cátedra, que já teve a participação de Ricardo Lagos, Enrique Iglesias, Nélida Piñon, Felipe Gonzalez e Beatriz Paredes “, explicou Dallari. “A cátedra José Bonifácio foi fundada em 2013. É um programa de estudos da Universidade de São Paulo que tem por finalidade colocar em contato os alunos, não só da USP, mas todos que a frequentam, com grandes lideranças do espaço ibero-americano.”

Creio que os políticos devem tomar consciência do poder de influenciar através da própria conduta.”

Laura Chinchilla, titular da Cátedra José Bonifácio da USP – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Laura é socióloga formada, em 1982, pela Universidade da Costa Rica. Fez mestrado em políticas públicas pela Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos. Como titular da Cátedra José Bonifácio, irá ministrar atividades acadêmicas na USP no decorrer de um ano letivo. “Á cátedra é um programa de apoio à pesquisa muito importante. Tem como finalidade trazer grandes personalidades que vão manter contato com os alunos agregando ao conhecimento a experiência da vida pública”, observou Dallari.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados