História e cultura se unem em passeio turístico por Santos

USP e Prefeitura de Santos promovem visitas monitoradas ao Engenho dos Erasmos e ao Jardim Botânico

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos, em Santos, órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.
Uma
parceria entre a USP e a Prefeitura de Santos leva turistas a explorarem a região noroeste da cidade litorânea. Sempre nos primeiros sábados do mês, o roteiro Conheça Santos – Região Noroeste promove visitas ao Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos, ao Jardim Botânico Chico Mendes e à Feira de Orgânicos, situada no local. O roteiro é uma das diversas iniciativas que envolvem a Secretaria de Turismo com a Universidade.

“Passando por aspectos históricos, arqueológicos e ambientais, o público vai fazer uma breve visita monitorada ao Engenho, ao sítio arqueológico e à base avançada de cultura e extensão da Universidade, sede do Erasmos”, comenta André Müller de Mello, educador responsável pelo roteiro. “Após isso, segue para o Jardim Botânico Chico Mendes, situado a poucos minutos de distância, onde visitarão o local com monitores, tendo acesso também à feira de orgânicos da cidade — uma iniciativa muito interessante de produtores do Vale do Ribeira e Região Metropolitana da Baixada Santista.”

O programa, realizado desde 2010, já é bastante tradicional em Santos. Até hoje, o circuito atendeu cerca de 630 turistas e moradores da Baixada, interessados em frequentar pontos culturais e espaços públicos da cidade. Além do roteiro Noroeste, a Prefeitura promove duas outras rotas — Conheça Santos: Tradicional, com passeios pelo centro histórico, e Conheça Santos: Morros, pelos Morros de São Bento e da Nova Cintra.

Jardim Botânico Chico Mendes é um dos passeios previstos no roteiro – Foto: Anderson Bianchi/Prefeitura de Santos

.
Erasmos: um monumento nacional

Órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP, o Monumento Nacional Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos abriga um sítio arqueológico com ruínas do início do século 16, referentes à mais antiga obra histórica e arquitetônica da ocupação portuguesa no Brasil de que se tem registro. Construído em 1534, ele foi responsável pelo desenvolvimento da atividade açucareira na cidade, com produção de cana, rapadura e aguardente.

O local é um dos poucos testemunhos do início da ocupação europeia no território americano e do contato entre colonizador, indígenas e africanos escravizados, em princípios do século 16.

Um dos primeiros engenhos de açúcar do País, o Engenho dos Erasmos remonta a 1534 – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.
O sítio abriga uma significativa quantidade de cultura material produzida ao longo dos últimos 500 anos. São exemplos conjuntos de objetos cotidianos, restos mortais e artefatos diversos, ajudando a entender como foram construídas as relações sociais nesse antigo espaço.

Atualmente, o ambiente funciona como um centro de pesquisa, cultura e extensão universitária, produzindo e difundindo conhecimentos, projetos culturais e comunitários. O objetivo é ampliar o acesso e estimular a apropriação do espaço por parte das comunidades interessadas.

Para além do roteiro Noroeste, o Engenho dos Erasmos oferece um calendário anual de atividades gratuitas, para todas as idades, com saraus, oficinas, cursos certificados, palestras, concertos e outras manifestações artísticas, o que lhe dá o título de patrimônio de difusão e produção cultural.

.
Jardim Botânico: em homenagem ao seringueiro

A partir de 1994, o antes chamado Horto Municipal passou a acolher programas de conservação de espécies nativas da Mata Atlântica. Com reformas mais recentes, o Jardim Botânico Chico Mendes ganhou espaços destinados a eventos culturais, virando parada obrigatória no roteiro Noroeste. Dentre os destaques estão as mais de 300 espécies vegetais abrigadas em 90 mil metros quadrados de área verde.

Portaria de acesso ao Jardim Botânico Chico Mendes – Foto: Anderson Bianchi/Prefeitura de Santos

.
Além das plantas, o local possui um cubo cultural com torre para observação de aves, parque equipado com bancos e mesas de madeira, três lagos, um viveiro de animais silvestres, playground e campo de futebol.

Nos primeiros sábados de cada mês, os produtores de orgânicos da região montam sua feira nas dependências do Jardim Botânico. Aproximando-se da sua 200ª edição, o evento representa, segundo o engenheiro agrônomo responsável pelo projeto, Paulo Marco Gonçalves, um programa de educação ambiental e conservação da biodiversidade e um apoio à cadeia de produção, ao trabalhador rural, ao ambiente e à saúde do consumidor.

Jardim Botânico de Santos possui 300 espécies vegetais em 90 mil metros quadrados de área verde – Foto: Anderson Bianchi/Prefeitura de Santos

.
O roteiro turístico Conheça Santos – Região Noroeste acontece aos primeiros sábados do mês, a partir do dia 5 de agosto, das 10h às 12h. A expedição tem como ponto de partida a Praça das Bandeiras, no Posto 3 (Avenida Vicente de Carvalho, s/n, Gonzaga, Santos). Não há classificação etária. O valor é de R$ 12,00. Para se inscrever, basta chegar ao local com uma hora de antecedência ou fazer reserva pelo telefone (13) 3284-4375. Mais informações no site da Prefeitura de Santos.
.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados