Faculdade de Saúde Pública celebra 100 anos com o cantor Lencker

Com repertório variado, apresentação será nesta segunda-feira, dia 25, ao meio-dia, na faculdade

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A Faculdade de Saúde Pública da USP, na Avenida Doutor Arnaldo, em São Paulo – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Em 2018, a Faculdade da Saúde Pública (FSP) da USP completa 100 anos. Para comemorar a data, foi criado o projeto Arte ao Meio-Dia. Desde agosto deste ano até julho de 2018, haverá apresentações artísticas no saguão do prédio principal uma vez por mês, sempre ao meio-dia. Este mês, a apresentação será do cantor, compositor e músico Lencker, nesta segunda-feira, dia 25.

Ítalo Lencker é um compositor paulistano que cresceu no Ceará. Começou a compor e cantar aos 14 anos. É sobrinho-neto de Zé Menezes, famoso por criar trilhas sonoras e vinhetas para programas da TV Globo, como Os Trapalhões, Viva o Gordo e Chico City. Seu estilo musical não se restringe a um único gênero. Suas composições circulam pelos diversos sons da MPB, passando pelo jazz, erudita e latinidades. Em abril, lançou seu primeiro disco, Forasteiro, pela gravadora Kuarup, que contou com participações especiais de Bruna Moraes, Daniel Conti, Ricardo Hertz e sua irmã, Camila Oliveira.

Segundo Marlei Pirozeli, organizadora do projeto, a escolha de Lencker se deu principalmente por causa do seu repertório diversificado de composições. “Ele me chamou a atenção porque é um cantor novo, mas com um background já muito bom. Já vem de uma família de músicos e cujo tio-avô é muito importante no meio.”

O cantor e compositor Lencker se apresenta na Faculdade de Saúde Pública da USP nesta segunda-feira, dia 25, ao meio-dia – Foto: Divulgação/Thiago Sapienza

No projeto Arte ao Meio-Dia, Lencker pretende apresentar algumas músicas do seu primeiro álbum, como Tirano, que fala da necessidade de liberdade feminina, Amuleto, uma balada romântica que fala de saudade, feita em parceria com sua irmã, a cantora Bruna Moraes, Clara, um samba que aborda o atual momento político do País, e Nano, um reggae sobre nanotecnologia.

“Ainda estou definindo outras músicas, mas serão todas sobre a minha identidade musical e as minhas influências”, afirma o cantor. Esta é a segunda vez que o cantor irá se apresentar na USP, sendo a primeira na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, há muitos anos, quando estava começando a sua carreira. “Eu estudei na Unesp. Então gosto muito das universidades públicas. Elas são um meio de as pessoas estudarem sem desperdiçar muito ônus. Mas também estou indo aberto ao que o público quer. Geralmente pessoas que não conhecem o nosso trabalho são mais exigentes, então estou aberto às exigências.”

A apresentação de Lencker é a segunda do projeto Arte ao Meio-Dia. A primeira aconteceu no dia 31 de agosto, com apresentações de dança do ventre e dança cigana. “A intenção é comemorar o centenário da faculdade com formas diversas de artes. Então, dança, música clássica, tudo o que for artístico”, diz Marlei. O evento é gratuito e não requer inscrição prévia.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados