Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto festeja 65 anos com concerto

USP-Filarmônica se apresenta nesta segunda-feira, dia 28, no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook2Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A USP-Filarmônica, de Ribeirão Preto – Foto: Divulgação

.
Em comemoração aos 65 anos da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, a USP-Filarmônica se apresenta nesta segunda-feira, dia 28, às 20 horas, no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.

O repertório inclui a ópera Carmen, de Georges Bizet, a ária Je veux vivre, da ópera Romeu e Julieta, de Charles Gounod, a Abertura em Ré Maior de João de Deus, de Castro Lobo, Oboé de Gabriel, do filme A missão, de Ennio Morricone, Peixes de Prata, de Gilberto Mendes, Ich bin vom Kopf bis Fuss auf Liebe eingestellt, do filme O Anjo Azul, You leave me breathless, do filme Cocoanut Grove, de Friedrich Holländer, e Aquarela do Brasil, de Ary Barroso.

O evento conta com a participação dos professores Rubens Russomanno Ricciardi, como maestro, e Yuka de Almeida Prado, soprano, e do aluno Luís Felipe de Souza, todos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Outros participantes são o tenor Johannes Grau, da Alemanha, o oboísta Zeliha Budak, da Turquia, e o médico atuante em Ribeirão Preto Wagner Ferreira, no canto com microfone. Graduado pela FMRP, o médico é cirurgião vascular e, como cantor, fundou e lidera a Datz Jazz Band, grupo musical ribeirão-pretano dedicado ao jazz e à música instrumental brasileira para jazz band. Já foi solista da USP-Filarmônica no Concerto de Natal, realizado no ano passado.

O tenor alemão Johannes Grau foi cantor precoce e sua formação musical inicial foi no Thomanerchor – o coro de crianças da Igreja de Saint Thomas, em Leipzig, fundado em 1212 e regido pelo compositor Johann Sebastian Bach entre 1723 e 1750. Estudou na Escola de Música de Edimburgh e na Escola Superior de Música Hanns Eisler de Berlim. Frequentou ainda o Conservatório de Paris, sob direção de Yves Sotin, bem como masterclasses com Peter Schreier e Dietrich Fischer-Dieskau. Foi solista da USP-Filarmônica no 50º Festival Música Nova Gilberto Mendes, na USP de Ribeirão Preto.

Zeliha Budak é oboísta da Ópera de Izmir, da Turquia, e professora visitante da FFCLRP, com apoio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP. Iniciou seus estudos de oboé na Universidade 9 Eylül, em Izmir. Fez mestrado em Práticas Interpretativas na Escola Superior de Artes de Zurique, na Suíça. Como solista, atuou no Artesono Orchester, tocando corne inglês, e ainda em ensembles de destaque, tais como Collegium Musicum de St. Gallen e Regens Unleres Furttal Chamber Orchestra. Atualmente trabalha como primeira oboísta da Ópera e Ballet Estatal de Izmir, além de docente da Universidade 9 Eylül.

O concerto da USP-Filarmônica será realizado nesta segunda-feira, dia 28, às 20 horas, no Theatro Pedro II (Rua Álvares Cabral, 370, em Ribeirão Preto). Entrada grátis. A promoção é da FMRP, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, da Pró-Reitoria de Graduação, da FFCLRP, todas da USP, e da Fundação D. Pedro II.

Giovanna Grepi, de Ribeirão Preto

Share on Facebook2Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados