Ex-presidente da Costa Rica assume a Cátedra José Bonifácio

Laura Chinchilla assume a função no dia 16, segunda-feira, às 10 horas, na Cidade Universitária

Por - Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=159564
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Laura Chinchilla será a sexta titular da cátedra, criada em 2013 – Foto: Divulgação

A ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, tomará posse como nova titular da Cátedra José Bonifácio no dia 16 de abril, segunda-feira, às 10 horas, em cerimônia no Auditório Professor István Jancsó da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (Rua da Biblioteca s/nº, na Cidade Universitária, em São Paulo).

O evento também marcará a despedida da embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes, que conduziu os trabalhos da cátedra em 2017. Na ocasião, será lançado o livro O Mundo Indígena na América Latina – Olhares e Perspectivas, obra coletiva coordenada por Beatriz e publicada pela Editora da USP (Edusp), com os resultados das pesquisas realizadas durante aquele ano.

A nova catedrática obteve sua licenciatura em Ciência Política na Universidade da Costa Rica, em 1982, e foi a primeira mulher a ocupar a Presidência daquele país.

Em seus quatro anos à frente do governo da Costa Rica, entre 2010 e 2014, suas principais conquistas foram centradas na redução da criminalidade, na melhoria da segurança pública, no controle da inflação (abaixo de 5%) e no estabelecimento de saúde pública. Depois de deixar o cargo, em 2014, tornou-se presidente da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) em Havana.

Antes disso, durante o segundo mandato presidencial de Oscar Arias (2006-2010), Prêmio Nobel da Paz em 1987, Laura foi vice-presidente e secretária de Justiça.

A Cátedra José Bonifácio

Criada em 2013, a Cátedra José Bonifácio é uma iniciativa do Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI), que convida uma personalidade do mundo ibero-americano para ministrar atividades acadêmicas na Universidade durante um ano letivo.

Os convidados desenvolvem pesquisa na Universidade, na temática referente à sua especialidade. Além disso, são realizadas conferências abertas à comunidade e, até mesmo, específicas para docentes e discentes.

Laura será a sexta ocupante da cátedra, que já teve como titulares o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos (2013), o secretário geral da Secretaria Geral Ibero-Americana, Enrique Iglesias (2014), a escritora Nélida Piñon (2015), o ex-primeiro-ministro da Espanha, Felipe González Márquez (2016), e a embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes (2017).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados