Evento na USP propõe reflexão sobre o mercado editorial

Especialistas vão debater o papel do revisor e a edição de obras clássicas no seminário “A Arte de Editar Textos”, no dia 18, na ECA

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Logo do evento A Arte de Editar Textos, que será realizado no dia 18, na USP – Foto: Divulgação

.
Em comemoração aos 50 anos da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, o Núcleo de Estudos do Livro e da Edição (Nele) realizará nesta terça-feira, 18, o seminário A Arte de Editar Textos. Em duas mesas de debate, serão discutidos o papel do revisor de textos e o processo de edição de clássicos. Durante o evento haverá também o lançamento de Livros e Universidades, uma compilação atualizada de trabalhos apresentados no Simpósio Internacional que marcou os 50 anos da Editora da USP (Edusp), em 2012.

A editoração é uma ampla área de estudos que abrange desde os aspectos textuais de um livro até suas técnicas gráficas e noções sobre o mercado editorial. Para promover debates aprofundados sobre isso, a organização do evento decidiu, desta vez, “privilegiar a parte da edição de texto, discutir como nós conseguimos transformar um texto original em um texto de livro, que são bem diferentes um do outro”, explica a professora Marisa Midori, do curso de Editoração da ECA.

A primeira mesa, Revisor ou preparador? Os papéis dos profissionais do texto, contará com a presença de revisores da Companhia das Letras, Editora 34 e Editora Nova Aguilar, além dos professores Jean Pierre Chauvin e Thiago Mio Salla, da ECA. “Não há bons livros que não tenham por trás um bom revisor”, afirma o professor de Editoração da ECA Plinio Martins Filho, que também organiza o evento. “O bom revisor é aquele que ninguém nota, como um artista invisível. Quando ele acerta, ninguém elogia, mas quando erra todo mundo fala”, brinca.

O segundo debate discutirá a edição de textos clássicos e a ecdótica, a arte de aproximar as edições contemporâneas das edições originais e mais antigas. A mesa será composta pelos professores José de Paula Ramos Júnior, da ECA, Marcos Antonio de Moraes, do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, Sílvio Almeida Toledo Neto e Marcelo Módolo, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Diferentemente da primeira situação, o editor de um clássico não pode alterar o texto original. Seu trabalho implica a análise de edições anteriores para partir da melhor versão e aprimorá-la.

Livros e Universidades

A obra Livros e Universidades, organizada pela professora Marisa Midori e pelo professor Plinio Martins Filho, será lançada após as discussões. O livro discute a história e os rumos de editoras universitárias.
.

Os professores Plinio Martins Filho e Marisa Midori – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.
Desde o encontro que deu origem ao livro, em 2012, os trabalhos foram traduzidos e atualizados pelos autores para comporem esta edição, que é a primeira a apresentar análises sobre editoras universitárias de países tão diversos. “É um livro muito oportuno”, avalia Martins Filho. “Ele vem para responder alguns questionamentos que sempre se fazem no meio editorial, como a questão do livro impresso e do digital. Ele também reúne o que tem de melhor nas editoras universitárias do mundo todo, da Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal, além de editores ingleses, norte-americanos e latino-americanos.”

“A nossa expectativa é provocar um debate sobre as editoras universitárias no Brasil, a partir de um rico material, com a contribuição de editores que têm uma tradição e importância inquestionáveis no mercado editorial e na produção universitária”, diz Marisa.

“A editora universitária está longe de ser, como era na época moderna, uma editora que apenas abastece alunos e professores com textos impressos”, analisa a professora. “O quadro atual das editoras universitárias é o de que elas são altamente profissionalizadas e que os editores que as encabeçam não são apenas professores, mas que são, de fato, editores que conhecem o mercado editorial e que estão preocupados com as novas tecnologias.”

Com-Arte

O livro que será lançado no seminário A Arte de Editar Textos – Foto: Reprodução

Livros e Universidades é editado pela Com-Arte, editora-laboratório do curso de graduação em Editoração da ECA, que tem a função de permitir que todo aluno que passe pelo curso ponha em prática o que aprende nas aulas.

A graduação de Editoração da USP é uma das únicas no mundo que possui quatro anos de formação, além de ter uma editora-laboratório. No exterior, a maioria dos cursos é apenas complementar. “Antigamente, as editoras recorriam aos cursos de Letras para contratar editores. Hoje, elas preferem as pessoas que são do curso de Editoração, porque, além de você ter o conhecimento da língua e da revisão, você também tem o conhecimento mais prático sobre técnicas e design”, afirma Martins Filho. “O aluno sai com uma formação bastante ampla sobre o mercado do livro.”

O seminário A Arte de Editar Textos será realizado no dia 18 de abril, terça-feira, das 9h às 18h, no Auditório Freitas Nobre do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP (Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo). O evento é gratuito, sem inscrição prévia. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cje@usp.br e pelos telefones (11) 3091-4112 e 3091-4117.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados