Estreia a peça “Experimento H”, inspirada em Truman Capote

Em cartaz entre 9 e 13 de agosto, espetáculo comemora 20 anos da Companhia do Latão

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Com direção de Sérgio Carvalho, Experimento H conta com apenas três atores em cena – Foto: Sérgio de Carvalho

.
O espetáculo
Experimento H estreia nesta quarta-feira, dia 9, às 20 horas, no Estúdio do Latão, sendo uma das atrações da mostra Histórias do Latão. A mostra é uma realização do grupo teatral Companhia do Latão, em comemoração aos seus 20 anos de trajetória. A peça, escrita a partir da colaboração de todos os envolvidos, recebeu esse nome por ser um experimento cênico e ter sido idealizada por Helena Albergaria, a atriz mais antiga do grupo.

O fundador e diretor da Companhia do Latão, Sérgio de Carvalho, professor do Departamento de Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, afirma que a montagem produz algo novo a partir dos contos do escritor Truman Capote, extraídos do livro Música para Camaleões (1980).

O professor da USP Sérgio de Carvalho, fundador e diretor da Companhia do Latão – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O grupo se inspira em dois contos. Em Uma linda criança, Capote narra o encontro que teve com Marilyn Monroe durante um velório. Já no conto Um dia de trabalho, o escritor acompanha o dia de trabalho da diarista Mary Sanches, que fazia faxina em sua casa. Segundo o diretor, os textos mostram essas mulheres “numa espécie de vontade” de sair da personagem social imposta a elas pelo trabalho.

Carvalho afirma que a encenação “tem uma espécie de tristeza, porque são figuras que queriam ser mais livres, inclusive o escritor que conta a história”. Mas Experimento H não é marcado apenas pela melancolia. O diretor revela que há momentos engraçados, como quando Marilyn Monroe quer se disfarçar por causa do luto, mas sem abrir mão de seu enorme salto alto.   

Durante o espetáculo, Cau Karam é responsável pela música ao vivo. Quanto ao elenco, Helena Albergaria representa os papéis femininos, enquanto Lourinelson Vladmir e Kiko do Valle fazem Truman Capote, o narrador, e outras pequenas personagens que surgem ao longo da peça, como o já falecido marido de Mary, citado várias vezes na apresentação. As mudanças de figurino ocorrem diante da plateia, o que, de acordo com Carvalho, não tem o objetivo de exibir o mecanismo teatral, mas, sim, mostrar que as imagens são construídas.

A atriz Helena Albergaria interpreta as personagens femininas da peça – Foto: Sérgio de Carvalho

.
Experimento H é algo mais diferente, porque é intimista, lírica, com três atores”, diz o diretor, após ser questionado sobre o modelo de espetáculos feitos pela Companhia do Latão. O grupo teatral foi batizado dessa forma depois de realizar uma peça sobre o texto A Compra do Latão, do dramaturgo Bertolt Brecht. .

Desde então, a companhia costuma fazer peças ligadas a temas históricos e políticos, como a Comédia do Trabalho, definida por Carvalho como quase uma peça de agitação e propaganda contra o neoliberalismo no ano 2000”. O espetáculo ganha uma nova montagem durante a mostra.

O diretor afirma que o espetáculo “tem uma espécie de tristeza, porque são figuras que queriam ser mais livres” – Foto: Sérgio de Carvalho

.
Experimento H
possui curta temporada, com apresentações de 9 a 13 de agosto, quarta, quinta e sexta, às 20 horas, e sábado e domingo, às 16 horas, com ingressos no valor de R$ 40 (inteira). Já a Comédia do Latão é encenada nos dias 18, 19, 25 e 26 de agosto, às 20 horas nas sextas e às 16 horas aos sábados.

O Estúdio do Latão está localizado na Rua Harmonia, 931, Sumarezinho, em São Paulo.

Para saber a programação completa da mostra Histórias do Latão, acesse o site da companhia do Latão.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados