Edusp lança o clássico “O Aparecimento do Livro”

Escrito pelos historiadores franceses Lucien Febvre e Henri-Jean Martin, a obra estuda o papel do livro na história ocidental

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Sobrecapa da primeira edição francesa de O Aparecimento do Livro e Capa da nova edição lançada pela Edusp
Sobrecapa da primeira edição francesa de O Aparecimento do Livro e capa da nova edição lançada pela Edusp

O Aparecimento do Livro é “um clássico inconteste da literatura sobre o livro”, nas palavras da professora Marisa Midori, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. É ela quem assina o prefácio à segunda edição brasileira da obra dos historiadores franceses Lucien Febvre e Henri-Jean Martin, publicada pela Edusp (Editora da USP).

20170403_01_edusp

O trabalho foi lançado pela primeira vez em 1958 e dedica-se, mais do que a estudar o surgimento do livro, a uma análise de seu papel na história. Com essa abordagem inovadora, os autores estudam o livro como mercadoria produzida para o comércio e para o lucro e como elemento cultural, uma pesquisa sobre a história social do livro.

20170403_03_edusp

A concepção da obra é de Lucien Febvre (1878-1956) e antecede em quase 40 anos a sua publicação. No período conturbado entre duas Grandes Guerras, o historiador deixou de lado a produção, e só a retomou ao conhecer o então jovem Henri-Jean Martin (1924-2007). Já no fim da vida e sem forças para a pesquisa e a escrita do livro, Febvre compartilhou suas ideias com Martin, que levou adiante a pesquisa necessária para completá-lo.

20170403_02_edusp

20170403_05_eduspTão demorada quanto a sua feitura foi a sua apreciação pelos estudiosos e pelo público e sua internacionalização. Somente em 1991 foi lançada a primeira edição no Brasil. Nesta, o bibliófilo José Mindlin afirma, na apresentação, que o livro deveria provocar “uma reflexão necessária e oportuna sobre a importância da preservação do livro em si, num momento em que estamos sendo ameaçados por uma ‘revolução’ de certo modo comparável ao surgimento do livro impresso: a revolução da informática”.

A afirmação é fruto dos temores dos amantes do livro quanto ao seu destino frente ao surgimento da internet. Segundo a professora Midori, “a possibilidade de uma revolução midiática tão avassaladora ao ponto de reduzir a pó toneladas de papel impresso em cada cantão do mundo levou estudiosos e amantes a um mergulho em intensidade na história do livro”.

Depois de 26 anos, a nova edição da Edusp é a primeira a trazer ilustrações coloridas, além de conter documentos inéditos e a correspondência trocada entre Febvre e Martin no processo de produção do livro. Traz também o posfácio de Frédéric Barbier, herdeiro da Cátedra História e Civilização do Livro, da École Pratique des Hautes Études de Paris, que recupera o processo de escrita e a importância da obra.

O Aparecimento do Livro, de Lucien Febvre e Henri-Jean Martin, Edusp, 580 páginas, R$ 90,00.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados