Crianças de quilombo na Colômbia são tema de mostra fotográfica

Exposição acontece até 24 de novembro na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos da USP

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A exposição na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos da USP – Foto: Assessoria de Comunicação/EESC

Até o dia 24 de novembro é possível apreciar a exposição Majaná: Los Niños de Palenque, de autoria de Guga Carnicel e Gustavo Campos, que está em cartaz no Serviço de Biblioteca Prof. Dr. Sérgio Rodrigues Fontes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP.

Palenque de San Basilio, ou simplesmente Palenque, é um povoado localizado a aproximadamente 50 quilômetros ao sul de Cartagena, o principal porto de entrada de mão de obra escrava na Colômbia colonial. Fundado por escravos africanos trazidos à região no final do século 16, Palenque foi um dos numerosos quilombos existentes no período colonial e se destaca por ter sido um dos primeiros a se libertar na América.

Nas fotos, as crianças de Palenque olham diretamente para a câmera – Foto: Guga Carnicel e Gustavo Campos

O local tem importância devido à sua rica trajetória de luta e resistência que permanece até os dias de hoje. De difícil acesso e longe dos holofotes turísticos que atingem grande parte da região, o povoado é praticamente ignorado pelo poder público e, portanto, marcado por uma infraestrutura bastante precária.

Nesse cenário, as crianças do povoado representam o símbolo da pura energia num ambiente totalmente desfavorecido pelo preconceito histórico ainda remanescente. Nos retratos, elas olham diretamente para o observador, eliminando a figura do fotógrafo. Os olhares sinceros transmitem um sentimento genuíno, característica intrínseca das crianças.

O sorriso e a alegria das crianças do quilombo sensibilizaram os fotógrafos – Foto: Guga Carnicel e Gustavo Campos

“A alegria com que fomos recebidos pelos pequenos em Palenque nos deixou sensibilizados. No início, quando planejamos a viagem, não tínhamos em mente que elas seriam as protagonistas desta mostra”, afirma Carnicel.

O nome que dá título à exposição, majaná, é uma palavra da língua palenquera e seu significado faz referência aos niños de Palenque.

Palenque foi um dos quilombos colombianos do período colonial e um dos primeiros a se libertar na América – Foto: Guga Carnicel e Gustavo Campos

O nome que dá título à exposição, majaná, é uma palavra da língua palenquera e se refere às crianças de Palenque – Foto: Guga Carnicel e Gustavo Campos

A mostra pode ser conferida até 24 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30. A biblioteca encontra-se na área 1 do campus da USP em São Carlos, situada na Avenida Trabalhador São-Carlense, 400. Mais informações pelos telefones (16) 3373-9247 e 3373-9207 e pelo e-mail biblioteca@eesc.usp.br.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados