Cinema da USP exibe filmes do Festival Internacional de Curtas

Em mais uma edição do evento, mostra exibe 56 produções em dez categorias diferentes

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook83Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn100Print this pageEmail
Cartaz do 28º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Imagem: Divulgação/Cinusp

.
Está em exibição em diversas salas de cinema da capital paulista a 28ª edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Um dos cinemas participantes é o Cinema da USP (Cinusp Paulo Emílio), que terá em cartaz, entre segunda-feira, dia 28 de agosto, e sexta-feira, dia 1º de setembro, 56 filmes que compõem o festival.

Os curtas serão distribuídos tematicamente em dez programas diferentes: Cinema em Curso Petrobras, com quatro programas; Mulheres Negras, com dois programas; Empoderadas; Retrospectiva Mumia; Tel Aviv University; e Olhar Estrangeiro.

Os filmes selecionados para ser exibidos na Universidade e os programas são definidos pela organização do festival em conjunto com o Cinusp. “A parceria antiga ajuda na hora de montar a programação, o pessoal do festival já conhece o nosso perfil”, afirma o coordenador de programação do Cinusp Thiago de André.

Programa Cinema em Curso Petrobras 3 – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Programa Cinema em Curso Petrobras 2 – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Filme Tel Aviv University – Foto: Divulgação/Cinusp

.
O perfil a que Thiago se refere é, por exemplo, o valor que o Cinusp dá à produção de escolas de cinema, representado nos programas Cinema em Curso e Tel Aviv University. “Praticamente metade dos filmes selecionados para a nossa programação vem desse contexto da produção de estudantes do audiovisual”, diz o coordenador. O primeiro programa traz a produção recente de dez escolas de cinema de sete Estados brasileiros, enquanto o segundo é uma seleção dos melhores curtas gravados no último ano na escola israelense.

Um dos destaques da programação, para Thiago, está no programa Cinema em Curso Petrobras 1. “O filme Seja Bem-vindo! foi produzido por um aluno do curso de Audiovisual aqui da ECA (Escola de Comunicações e Artes da USP), Lucas Piloto, que inscreveu seu trabalho no festival e foi selecionado. Então nós o trouxemos para as exibições do Cinusp também.” O curta de Lucas retrata a luta da família do bebê João, de seis meses, para conseguir fazer com que ele coma sua papinha num almoço de Dia das Mães.

Programa Cinema em Curso Petrobras 1 – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Programa Cinema em Curso Petrobras 4 – Foto: Divulgação/Cinusp

.
Outro aspecto do perfil do Cinusp contemplado pela seleção do festival é o engajamento em discussões da atualidade, “que têm um lugar importante dentro da Universidade”, segundo Thiago. Esse engajamento pode ser visto principalmente nos programas Mulheres Negras e no programa dedicado à websérie Empoderadas, da diretora Renata Martins, que retrata a resistência e o trabalho de mulheres negras para inspirar outras mulheres.
“Esses programas são importantes para dar visibilidade ao trabalho dessas pessoas, que é em geral muito marginalizado. Destaco os filmes Kbela e Cores e Botas”, diz Thiago. Kbela, da diretora Yasmin Thayná, retrata os cabelos crespos como um símbolo de superação do racismo vivido diariamente pela mulher negra, e integra o programa Mulheres Negras 1: Mergulho Ancestral. No programa Mulheres Negras 2: Identidade Polifônica, com o filme Cores e Botas, de Juliana Vicente, é contada a história da pequena Joana, que tem o apoio de sua família em seu sonho de se tornar uma paquita, porém precisa superar a barreira de não se encaixar no perfil por ser negra.

Filme Empoderadas, com direção de Renata Martins – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Filme Mulheres Negras 1, Mulheres Ancestrais – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Filme Mulheres Negras 2, Identidade Polifônica – Foto: Divulgação/Cinusp

.
Os outros dois programas da mostra do Cinusp são mais diversos. A Retrospectiva Mumia traz um recorte da Mostra Udigrudi Mundial de Animação, que exibe destaques da animação underground desde a década de 1990. Na seleção do Cinusp, foram privilegiadas animações brasileiras que tratam do humor com crítica social mordaz, enquadrando-se no tema desta edição do Festival Internacional de Curtas, Humor em Tempos de Cólera.

Já o programa Olhar Estrangeiro traz incursões transnacionais para apresentar visões diferentes no cinema. “Esse programa tem coproduções entre diferentes países. Tem, por exemplo, o filme Retratos para Você, uma produção brasileira e chinesa, do diretor Pedro Nishi, que foi até a China e teve contato com uma região muçulmana no norte daquele país. Ou seja, é um olhar estrangeiro mesmo, uma coisa bem diferente, uma cultura diferente”, explica o coordenador do Cinusp.

Filme Retrospectiva Mumia – Foto: Divulgação/Cinusp

.

Filme Olhar Estrangeiro – Foto: Divulgação/Cinusp

.
A Mostra Internacional de Curtas-Metragens no Cinusp acontece entre segunda-feira, dia 28 de agosto, e sexta-feira, dia 1º de setembro, com dois programas exibidos por dia, em sessões às 16 e às 19 horas. O Cinusp Paulo Emílio fica na Rua do Anfiteatro, número 181, Favo 4 das Colmeias, na Cidade Universitária. A programação completa está no site do Cinusp.

Fora da Universidade, o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo fica em exibição até 3 de setembro, em salas como a Cinemateca Brasileira, o CineSesc e o Centro Cultural São Paulo. A programação completa está disponível no site oficial do Kinoforum, que organiza o festival.

Share on Facebook83Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn100Print this pageEmail

Textos relacionados