Casa de Dona Yayá é espaço para arte em São Paulo

Centro de Preservação Cultural da USP abre horário especial de visitação no dia 21 de janeiro

Por - Editorias: Cultura

.
No próximo domingo, 21 de janeiro, a Casa de Dona Yayá, sede do Centro de Preservação de Cultural (CPC) da USP, em São Paulo, abre em horário especial para comemorar o aniversário de nascimento da mulher que dá nome ao espaço: Sebastiana Mello Freire. Das 10 às 15 horas, o público poderá conferir a exposição Sesmaria de Passarinhos, que traz um recorte do trabalho desenvolvido pelo Grupo Ururay. Ela apresenta um levantamento fotográfico dos bens tombados, ou em processo de tombamento, da zona leste de São Paulo. A exposição fica em cartaz até 2 de março.

Nascida em 21 de janeiro de 1887, Dona Yayá falava francês, tocava piano e pintava, entre outras habilidades. Em 1919, já com 32 anos, foi internada em um hospital psiquiátrico e, após esse episódio, viveu reclusa durante 40 anos. Sua casa, desde 2004, é sede do Centro de Preservação Cultural (CPC) da USP que traz diversas atividades de música, arte, teatro, entre outros. Tombada pelo Estado de São Paulo, em 1998, ela foi transferida à USP em 1969. Passou, durante muitos anos, por processos de conservação e restauração para a manutenção do imóvel. 

Confira mais sobre a vida de Dona Yayá e o CPC no vídeo abaixo:

.

Casa de Dona Yayá

Visitação:  Dia 21 de janeiro, domingo, das 10 às 15 horas
Segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas

Endereço:  Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo – SP
Entrada gratuita

Contato: (11) 2648-1501 / 1505 / 1511 ou pelo e-mail: cpcpublic@usp.br

Textos relacionados