Alexandra Golik traz sua companhia de palhaças a São Paulo

A atriz, dramaturga e diretora Alexandra Golik, formada pela ECA-USP, morou quatro anos em Paris e trabalhou por oito anos no Programa Doutores da Alegria, além de ser dona de um currículo admirável – tendo estudado com Jacques Lecoq, Philippe Gaulier e na Universidade Sorbonne

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

logo_radiousp790px
.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A companhia Le Plat du Jour, que nasceu de uma parceria em Paris em 1992, de Alexandra Golik e Carla Candiotto, está em São Paulo com nada menos que cinco peças infantis neste mês de janeiro.

A atriz, dramaturga e diretora Alexandra Golik, formada pela Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP), morou quatro anos em Paris e trabalhou por oito anos no Programa Doutores da Alegria, além de ser dona de um currículo admirável – tendo estudado com Jacques Lecoq, Philippe Gaulier e na Universidade Sorbonne.

Nesta entrevista dada ao programa Via Sampa a Mario Sant, ela conta, com muita simplicidade e simpatia, como surgiu o grupo Le Plat du Jour, companhia especializada em fazer rir e como se deu a opção por trabalhar apenas com mulheres (“não teve nada de homofóbico, apenas pensamos em dar uma chance à mulherada”).

E conta que São Paulo, neste janeiro está um verdadeiro festival do Le Plat du Jour, com três peças infantis no teatro NET (Chapeuzinho Vermelho, Peter Pan e Wendy e Rapunzel), Vira da Lata (Os Três Porquinhos) e Teatro Folha (João e Maria).

Ouça aqui a bela entrevista dada ao programa Via Sampa, da Rádio USP, com produção de Helô Granito e apresentação de Mario Sant.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail