ESALQ lança núcleo de pesquisa em bioenergia e sustentabilidade

Para criar condições institucionais que favoreçam e estimulem a integração de diversos grupos de pesquisa que atuam nos campi da USP de forma independente no desenvolvimento de ciência básica ou aplicada na área de Bioenergia, será lançado, em 3 de junho, sexta-feira, às 14h30, no Salão Nobre da ESALQ, o Núcleo de Apoio à Pesquisa em Bioenergia e Sustentabilidade (NAPBS). O lançamento será feito pelo reitor da USP, João Grandino Rodas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Atividade integra as comemorações dos 110 anos da Escola

Para criar condições institucionais que favoreçam e estimulem a integração de diversos grupos de pesquisa que atuam nos campi da Universidade de São Paulo (USP) de forma independente no desenvolvimento de ciência básica ou aplicada na área de Bioenergia, será lançado, em 3 de junho, sexta-feira, às 14h30, no Salão Nobre da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), o Núcleo de Apoio à Pesquisa em Bioenergia e Sustentabilidade (NAPBS). O lançamento será feito pelo reitor da USP, João Grandino Rodas.

O conhecimento mútuo da pesquisa realizada nas áreas de biocombustíveis, energias renováveis e meio ambiente nos diversos grupos envolvidos é dificultado pela dimensão institucional e dispersão geográfica da USP. Assim, o NAPBS deverá reunir diversas linhas de pesquisa dentro de um contexto institucional único, admitindo inter e transdisciplinaridade, além de permitir integração de esforços na busca de um desenvolvimento coordenado de relevância científica e econômica, maior produtividade e transferência de conhecimento para o setor produtivo.

O NAPBS tem como coordenador científico, Antonio Roque Dechen, da ESALQ, e vice-coordenador Igor Polikarpov, do Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Ele apresenta outras finalidades importantes que indicam treinamento de recursos humanos em nível de graduação, pós-graduação e extensão e geração de oportunidades por meio da convergência de pequenas empresas de base, e criação de cursos nas áreas de Bioenergia e Ambiente.

Núcleo interdisciplinar

Em linhas gerais, o NAPBS envolve grupos de pesquisa que trabalham desde agricultura e genética de plantas, estudos de paredes celulares e mecanismos moleculares da decomposição da celulose até o desenvolvimento de tecnologias de bioenergia de segunda geração em escala industrial, uso racional de energia, química verde, e impactos sócio-econômicos e ambientais.

Seu Conselho Deliberativo é composto pelos professores Luis Lehmann Coutinho, presidente da Comissão de Pesquisa da ESALQ, e Carlos Alberto Labate, do Departamento de Genética, da ESALQ; Paulo Seleghim Junior, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC); e Gláucia Mendes Souza, do Instituto de Química (IQ).

Estão envolvidos com o NAPBS cerca de 30 pesquisadores do Instituto de Química (IQ – Departamento de Química Fundamental), Escola de Engenharia de Lorena (EEL – Departamento de Biotecnologia), Instituto de Química de São Carlos (IQSC – Departamento de Físico-Química), Instituto de Física de São Carlos (IFSC – Departamentos de Física e Informática e de Física e Ciência dos Materiais), Escola de Engenharia de São Carlos (EESC – Departamento de Hidráulica e Saneamento e de Engenharia Mecânica), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP – Departamentos de Economia e de Contabilidade), Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP), Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP), a ESALQ) e Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) em Piracicaba.

(Com informações da Assessoria de Comunicação da ESALQ / Foto: Roberto Amaral)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados