Entenda a síndrome de Machado-Joseph, doença que matou Guilherme Karan

A síndrome pode atingir pessoas de qualquer faixa etária, porém avança de forma devastadora em jovens

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Guilherme Karan, vítima da síndrome de Machado-Joseph - Foto: Wikimedia Commons
Guilherme Karan, vítima da síndrome de Machado-Joseph – Foto: Wikimedia Commons

A morte do ator Guilherme Karan, vítima da síndrome de Machado-Joseph, colocou mais uma vez em pauta a qualidade de vida de pacientes de doenças degenerativas. O ator, que tinha 58 anos, começou a sentir os efeitos da síndrome há 11 anos. Ele estava internado há 2 anos em um hospital do Rio de Janeiro, se manteve o tempo todo lúcido, mas não conseguia mais falar.

Sobre essas doenças degenerativas, a repórter Simone Lemos da Rádio USP conversou com o professor Fernando Kok, responsável pelo ambulatório de Neurogenética da Faculdade de Medicina da USP e pesquisador do Centro de Estudos do Genoma Humano.

Confira a matéria na íntegra:

logo_radiousp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados