Docente da Escola de Educação Física e Esportes (EEFE) é reconhecido por suas pesquisas com judô

Reconhecimento vei por intermédio da startup originada na Universidade de Oxford, no Reino Unido

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Foto: Divulgação/Wisdom
Foto: Divulgação/Wizdom.ai

A start up Wizdom.ai, desenvolvida num programa de doutorado da Universidade de Oxford, no Reino Unido, acaba de indicar o professor Emerson Franchini, da Escola de Educação Física e Esportes (EEFE) da USP, como principal e mais produtivo pesquisador em publicações relativas ao judô. A publicação também considera o docente como um dos mais produtivos, numa listagem geral, na temática olímpica.

O Wizdom.ai é uma iniciativa que reúne 20 cientistas de diversas áreas. Iniciado como um projeto de doutorado, o sistema se transformou numa start up que permite quantificar uma série de informações sobre pesquisas (áreas, países, instituições, financiamentos, pesquisadores, grupos, etc.).

Franchinni lembra que houve muita semelhança entre o quadro final de medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro com o que foi estimado em produções científicas. “Isso indica provável transferência dos conhecimentos produzidos sobre as modalidades para o trabalho conduzido com os atletas”, avalia. Além disso, segundo o docente, os Jogos também serviram como tema para esta pesquisa.

 

Mais informações:emersonfranchini@hotmail.com

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados