Mídia alternativa, feminismo e fotojornalismo estão em nova edição de “Extraprensa”

Lançou seu mais recente número o periódico que tem como escopo a divulgação científica sobre cultura e comunicação no Brasil e América Latina

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Diversidade, cultura, cidadania, artes, mídia alternativa e metodologias em cultura e comunicação. É isso que a edição atual (volume 11, número 1, 2017) da revista Extraprensa traz. Produzida e editada pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, a publicação apresenta artigos sobre trabalho escravo e mídia, o sentido de comunitário em mídias alternativas, feminismo, e fotojornalismo, entre outros assuntos.

Além disso, há uma análise crítica do chamado “5° poder”, resistência e crítica midiática como forma de ensinar o leitor, e se este é de fato um tipo de poder. Soma-se ainda um artigo a respeito da espetacularização da política na mídia brasileira, o qual concluiu que o impeachment de Dilma Rousseff foi noticiado com uso de personalização, conflito, fracasso e dramatização, constituindo-se como lógica do discurso jornalístico de grandes jornais.

A revista pode ser acessada na íntegra pela página do Portal de Revistas USP.

Mais informações: e-mail extraprensa@usp.br

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados